domingo, dezembro 27, 2009

Um Natal diferente ...


Hoje celebramos o dia da Sagrada Família de Nazaré. Podia falar da família doméstica, mas vou partilhar convosco o meu Natal, que foi um Natal onde saboreiei a Igreja como família. Uma imagem da Igreja que nem sempre temos, principalmente quando vivemos numa cidade.

Este ano o meu irmão estava a trabalhar e não podemos passar a noite com ele e com os filhos e a muher. Fiquei em casa com a minha mãe e, claro, com a minha cadela e a minha gata. Mas estava bem e feliz. Faltava pouco para receber Jesus na Missa do Galo e para Lhe cantar os parabéns.

Lembrei-me dos anos em que vivia o Natal das prendas e como chorava quando ficava só com a minha mãe. Como Jesus nos dá vida e vida em abundância! (Jo 10, 10). E nos mostra o que é mais importante ...

Fomos à Missa do Galo. Fomos mais cedo, porque ia cantar no coro. Não pensem que canto, faço-o em conjunto com outras pessoas e para Deus. Só Ele para me ouvir!  Vivi realmente Cristo nesta Eucaristia! A Igreja cheia com várias famílias (desde crianças a idosos) fez-me pensar nos tempos em que me afastei e vivia a pensar que a Igreja estava morta e que ninguém ia à Missa do Galo. Como estava errada! Como do lado de cá (onde nos queremos colocar) opinamos tanto sem ter conhecimento do que realmente se passa ...

No final da Eucaristia fomos levar o Menino Jesus ao Presépio que está na rua. Estava um frio de rachar, mas cantámos os parabéns e “É Natal, É Natal” em plena rua, à frente do presépio. O convivío foi muito bom no final da Eucaristia, antes de irmos para casa. Senti-me, mais do que nunca, em Igreja!

Entretanto, conversa puxa conversa e a Família Garcia (muito nossa amiga e que não faz parte da família de sangue, apesar do mesmo apelido), soube que o meu irmão estava a trabalhar. Convidaram-nos para ir lá a casa deles. Primeiro dissémos que não, mas acabámos por ir. Rimo-nos imenso! Vivia-se a Família Igreja. Não estivémos muito tempo juntos, porque uma das pessoas ainda ia trabalhar, mas o importante é a qualidade e não a quantidade. A Família Garcia fez o que, infelizmente, está muito esquecido na sociedade. Na maior das simplicidades acolheu-nos, deu-nos amor, paz, alegria. No momento das prendas não se importaram com cerimónias e, apesar de não pedirmos nada, arranjaram prenda para nós. Prendas de coração, sem precisarem de ir à loja gastar raízes de dinheiro.

Família Garcia eu e a minha mãe rezamos por vocês e pedimos ao Pai que vos abençoe. Não importa os altos e baixos. Fazem parte da vida. O importante é a imagem de amor, paz, fraternidade e alegria que transmitem. A imagem da Sagrada Família de Jesus ... Não digo isto apenas por causa deste Natal. Há muito que vejo que a vossa família caminha com os altos e baixos habituais, mas com uma diferença: com Jesus no meio de vós.

terça-feira, dezembro 22, 2009


Aceita a Paz, o Amor e a Saúde que Jesus traz a todos nós! Aceita o Seu convite para O amares e o ajudares a espalhar mais amor neste mundo! Não te esqueças da gota de água de que falava a Madre Teresa de Calcutá ... Mesmo sendo uma gota, faz falta e faz a diferença ...









quarta-feira, dezembro 09, 2009


Andamos a correr de um lado para o outro. Pensamos em mil e uma coisas. Fazemos listas de prendas ou se colocamos bolas ou laços na árvore de Natal... Pegamos no presépio, a correr, e colocamo-lo ao pé da árvore. Se o colocarmos … Nem o olhamos com olhos de ver. As luzes do Natal são bonitas, mas ofuscam-nos e não vemos a verdadeira Luz, Jesus Cristo. Ele, sim, é o centro da nossa vida e o centro do Natal. Mas esquecemos isso tão depressa …

Lembramo-nos do bacalhau e das couves, do polvo, do peru, das últimas prendas … Mas não nos lembramos de viver o Advento, de meditar nas passagens bíblicas deste tempo de esper(ança), de irmos ao sacramento da Reconciliação …
Este fim-de-semana estive num retiro de Advento. E há algo que me marcou de maneira especial. Deus move-se e age na nossa história. Todos os dias Ele está cá dentro de nós, nos outros … Mas andamos distraídos ou temos vergonha de nos deixarmos encontrar por Cristo.

Sejamos humildes e deixemos de lado o orgulho que só dá uma alegria imediata! Se acreditamos que Cristo é Amor, acham que faz sentido achar que a nossa vida vai piorar com Ele?
Já pensaram que Deus nos pode estar a chamar para O ajudar na Sua obra?
Deus quer precisar de nós, quer que façamos o bem com e por Ele. Ele ama-nos e precisa dos nossos pés, mãos, boca, ouvidos para irmos anunciar a Boa Nova e tirar muitos irmãos em Cristo da solidão e do vazio.

A salvação, a Vida Eterna, conquista-se em união. Essa de “eu tenho a minha fé” não chega. Deus é amor e união. Se não partilhamos a nossa fé, estamos a ser egoístas. Já pensaram nisso? Abramos o coração a Cristo! Deixemos que Ele renasça em nós todos os dias e nos transforme em mais uma centelha de amor que vai aquecer os corações vazios e frios … É uma centelha pequena e imperfeita, mas é como a gota de água no mar … O que seria do mar sem essa gota?

Não digas que neste momento não podes escutar Cristo, porque tens problemas. E quem não os tem? O maior problema está em colocarmos o nosso mundo no centro de tudo. Se partilhássemos esse problema e se olhássemos para os outros, veríamos que o nosso problema não é assim tão grande … E, quantas vezes, os problemas só têm solução quando os partilhamos … A Deus nada é impossível, no amor. Deixa-te conduzir e verás que os teus caminhos são melhores com a orientação do Pai! Não tenhas medo dos muros e medos que tens de derrubar! Cristo ajuda-te!

PS: Vejam o caso do David. Ele precisa de nós! http://www.pinceladaspordavid.blogspot.com/ .

quinta-feira, dezembro 03, 2009

Vem, Espírito de Vida e de Amor!

Poderia escrever muita coisa sobre o Advento, mas pensei que o mais importante é ... pedir o Espírito Santo. Vi este vídeo no Apenas Oração e no Seminário do Fundão e não resisto a colocá-lo aqui. Preparemo-nos para o Natal com a ajuda do Espírito de Deus. Mesmo que já o tenham visto, voltem a vê-lo e ... a orá-lo ... ;)


video

quarta-feira, novembro 25, 2009

A minha e a tua cruz



Já devem conhecer a estória, mas não há nada como recordá-la. Deixo apenas um resumo em forma de diálogo, mas é o suficiente para meditar ...


Uma senhora está farta de carregar a sua cruz. É muito pesada para ela! Decide ir falar com Deus.

Mulher: Estou farta da minha cruz (da vida, portanto)! É muito pesada! Quero outra, meu Deus!
Deus: Está bem. Coloca-a aí e escolhe entre estas cruzes todas. É a que quiseres.


A mulher, bastante feliz, começa a escolher uma cruz. São todas muito pesadas. Até que encontra uma.


Mulher: É esta, meu Deus! Esta consigo carregar! Obrigada!
Deus: Pois .... Essa cruz é a tua. Essa cruz é aquela que tu dizias que era muito pesada. A cruz que dou a cada um, por mais pesada que pareça, é a mais adequada para essa pessoa. Confiem em Mim!

Pois ... Quantas vezes queremos largar a nossa cruz e carregar a do vizinho do lado ...

quarta-feira, novembro 18, 2009

Oração no dia-a-dia ...

video

sábado, novembro 07, 2009

O Terço
Antes de vos deixar algumas palavras, queria pedir desculpa pela minha ausência. Além do final do Mestrado que me empatou tempo, tenho estado doente. Mas, não se preocupem, estou quase fina. Aqui fica mais um post após esta ausência.



Todos sabemos que a Maezinha pede sempre para rezarmos o terço. Todos sabemos que não é a oração mais fácil para a maioria da pessoas. Todos sabemos que rezar o terço também é meditar a vida de Jesus. Todos sabemos as desculpas que existem para não rezar o terço. Todos sabemos que são desculpas, pois o terço reza-se em qualquer sítio. Enfim ... Eu também não tive um caminho fácil para rezar o terço todos os dias.



Mas, pensemos um pouco. Maria é nossa Mãe, certo? Então, como Mãe (e boa, claro), não vai pedir algo que não seja bom. Além disso, se pede, ajuda-nos a fazê-lo com a ajuda de Jesus. Lembram-se das nossas mães nos obrigarem a comer a sopa e o peixe? Se calhar até fazem isso com os vossos filhos ... E fazem-no, porquê? Porque sabem que é importante para o seu crescimento, para a sua saúde.



Então, se a Maezinha nos pede para rezarmos o terço todos os dias, ela lá sabe ... Não tem de haver mais razão nenhuma para nos levar a rezar o terço. A Maezinha assim o pede para o nosso bem. Ela lá sabe ... Vamos recusar o pedido de alguém que nos ama tanto? ;)








domingo, outubro 18, 2009

O testemunho de um missionário no Chade

No Dia Mundial das Missões deixo-vos este testemunho de um amigo que, apesar de novo, já me ensinou muito.

Já estamos no mês de Outubro! Um ano no Chade! Como passou rápido, como me
sinto ainda tão pequenino diante da missão que o Senhor me confia! São tantos os desafios, são tantos os sinais de esperança e de beleza deste povo... mas também muitos os "gritos" de sofrimento! Há alguns dias fui visitar um dos nossos catequistas a Besakõya. Apercebi-me que havia um ambiente de luto na sua propriedade. Depois das saudações iniciais a cada uma das pessoas assentadas em esteiras... o catequista deixa sair estas palavras que me chocam e provocam:

"Mon Père, nous sommes en train d'enterrer nos enfants comme on enterre le maïs" - "Padre estamos a enterrar as nossas crianças como se enterra o milho".

A expressão é demasiado forte mas manifesta a dura realidade da mortalidade infantil, que a nível oficial é de 20%, mas que na realidade atinge, em muitas famílias, os 50%. Em três dias esta família perdeu 3 das suas crianças (netos). As causas são variadas: mal nutrição, paludismo, anemia... mas mais que uma análise "fria da realidade", mesmo se importante, fica a
interpelação humana e a questão do valor destas vidas ainda tão frágeis ... lançadas prematuramente como sementes à terra! E são tantas! São tantas as histórias de vidas tão breves, com tantas páginas que ficam "definitivamente" em branco e a maior parte das vezes por tão pouco! E portanto, também elas tinham direito à vida e à vida em plenitude.

O Santo Padre na sua mensagem para o dia mundial das missões que se celebra hoje diz: "A Igreja não age para estender o seu poder, ou para afirmar a sua dominação, mas para levar a todos Cristo, Salvação do Mundo. Nós não pedimos nada mais que de nos meter ao serviço da humanidade e especialmente daquela que sofre mais, e que é a mais marginalizada."

Cada um de vós pela vossa presença, sensibilidade e amizade pertence a esta família missionária que continua este serviço à humanidade que nas periferias do nosso mundo, sob o risco do esquecimento, luta corajosamente pela Vida.

Que o Deus desta Vida sagrada nos mostre sempre o Caminho e pelo seu Espírito nos fortifique, abençoe e proteja nesta missão.


Um abraço com amizade

P. João Costa (missionário comboniano)

segunda-feira, outubro 12, 2009

Caminhar pelos espinhos ... com a Sabedoria de Deus!

Para termos Sabedoria devemos ter, sobretudo, oração e a leitura diária da Palavra de Deus que é viva e nos diz alguma coisa todos os dias. E, como Salomão, quero pedir o revigorar do dom da Sabedoria que Deus nos deu no baptismo. Este mundo está cheio de espinhos! Precisamos mesmo da Sabedoria ... de Deus.

“Pai! Não Te peço mais nada! Só peço a Tua Sabedoria, para que Te possa louvar e amar cada vez mais nos outros! Amén”

quarta-feira, outubro 07, 2009

Mensagens de Nossa Senhora

Mensagem 2 de Outubro de 2009
“Queridos Filhos, enquanto vos olho, o Meu Coração se aperta na dor. Aonde andais, filhinhos meus? Estais tão mergulhados no pecado que não conseguis parar? Vós justificai-vos com o pecado e viveis segundo ele. Ajoelhai-vos diante da Cruz e olhai o meu Filho. Ele venceu o pecado e morreu para que vós, filhos meus, vivais. Permiti que Eu vos ajude para que não morrais, mas vivais com Meu Filho para sempre. Vos agradeço.”

Mensagem 25 de Setembro de 2009
“Queridos filhos, trabalhar com alegria e persistência na vossa conversão. Oferecei todas as vossas alegrias e tristezas ao meu Imaculado Coração para que Eu possa levar-vos todos a meu Filho Amado, para que no Seu Coração encontreis a alegria. Eu estou convosco para vos ensinar e vos levar para a eternidade. Obrigada por terdes correspondido ao meu apelo."

quinta-feira, setembro 24, 2009

Conhecer S. Josemaría Escrivá de Balaguer

Nos último tempos (re)descobri um santo que gera sempre muita confusão: S. José Maria Escrivá. Fundador da Opus Dei é sempre alvo de mil e um comentários. Mesmo dentro da Igreja ainda há muita falta de informação sobre este santo. E falo por mim. A primeira vez que contaceti com um padre da Opus Dei foi há uns anos. Estava há pouco tempo no caminho da fé e pensei:"Meu Deus! Que horror! Opus Dei!" Esse padre foi dar uma palestra a um retiro de catequistas. Foi maravilhoso! Uma palestra cheia de conhecimento e de sensibilidade. E aí pensei:"Vou pesquisar. Será que é uma prelatura assim tão negra como dizem?"


Vou deixar-vos com informação sobre este santo que foi (e é) um grande defensor da importância dos leigos na vida da Igreja. Foi um homem que tinha um ministério muito virado para a importância de cada baptizado ser outro Cristo onde quer que estivesse: trabalho, família, escola, faculdade, rua, Igreja, etc. Ao contrário do que se pensa, percorreu os bairros mais pobres e alvo de exclusão social e esteve sempre muito próximo dos estudantes.


Mas - podem dizer -, a Opus Dei é isto e aquilo. Há quem tenha medo de falar com pessoas da Opus Dei! Não sou da Opus Dei. Não penso fazer parte da comunidade, mas isso não me impede de ver:


- Os frutos que este santo deixou para a acção dos leigos;

- Os frutos que este santo deixou para a acção em bairros mais pobres (que ainda hoje continua);

- A importância que deu ao conhecimento para se amar mais a Cristo em cada momento;


Quanto às críticas:

- Ovelhas negras há em todo o lado. Existem na Opus Dei e noutras comunidades (religiosas ou não);

- Fazem isto, fazem aquilo ... Cuidado, porque as excepções não fazem o todo. A defesa dos leigos e dos bairros mais pobres era uma coisa aterradora no tempo de José Maria Escrivá. Já na altura fizeram mil e uma coisas para acabar com a obra. Não, não estou com a mania das cabalas. Qualquer boa obra - religiosa ou não - tem inimigos. Pergunte-se a uma ONG, por exemplo. As dificuldades que enfrentam ...

- Além disso, há muitas ideias feitas que nem sempre correspondem à verdade.


Deixo-vos um desafio. Vamos conhecer melhor este santo e a sua obra, que é de Deus. ;)

quinta-feira, setembro 17, 2009

O Amor de Deus está nos pequenos gestos


Deixo-vos com o testemunho de uma grande amiga. A Joana partiu em missão para Moçambique este Verão e, sendo o Rosto de Cristo que é, partilhou esta mensagem. Para a próxima vez, quando receberem uma prenda, pensem bem no que é mais importante e não refilem se recebem um par de meias no Natal ... ;)

«É dia 12 de Agosto e a Cláudia, uma amiga italiana do grupo faz anos. Nesse dia tínhamos chegado a uma nova missão, à missão de Estaquinha, na província de Sofala. Uma missão que corresponde a um espaço onde existem várias infra-estruturas: hospital, escolas, igreja, lar de jovens. As jovens raparigas do lar tinham-se sentado no chão para nos acolher e tinham-nos preparado também esteiras para que nos pudéssemos sentar e para que nos apresentássemos. Cada nome novo era motivo de festa, de alegria. Quando chegou a vez da Cláudia não podíamos deixar passar o facto de ela fazer anos hoje.

Mas quando o dissémos não estávamos à espera do que veio a acontecer... Para além dos cânticos que recomeçaram com mais força, cada uma das jovens decidiu oferecer à Cláudia o que tinha no momento ou o que podia arranjar no momento, desde flores arrancadas na hora, cocos e mesmo folhas de papel A4 em branco que usavam na escola. Cada uma, em frente à Cláudia, cumprimentava-a com um sorriso e oferecia o que tinha.»

sexta-feira, setembro 11, 2009

Nossa Senhora apela ao perdão!


Mensagem de 2 de Setembro de 2009, Medjugorje


«Queridos filhos; Hoje, meu coração materno, convida-vos a aprender a perdoar completamente e incondicionalmente. Vós sofreis injustiças, traições e perseguições, mas por meio delas vós estais mais próximos de Deus e sois mais agradáveis a Ele. Filhos Meus, rezai pelo dom do amor. Só o amor perdoa tudo, assim como perdoa meu Filho - segui-O. Eu estou entre vós e estou rezando para que quando vós vos apresentardes diante de vosso Pai, possais dizer: 'Aqui estou Pai, eu segui o Teu Filho, eu tive amor e perdoei de coração, porque acreditei em Teu julgamento e confiei em Ti.' Obrigada».


quinta-feira, setembro 03, 2009

Sorriam!!!!


Este ano não pude participar o tempo todo na Semana de Encontro Com (SEC) do bairro onde costumo ir. O mestrado não me deixou. Mas, eu tinha de lá ir e ainda passei lá alguns momentos. Como já devem calcular foi tudo aquilo que eu costumo dizer e que não é mais do que viver Cristo.
Enquanto lá estive, como é habitual, recebi muitos abraços e beijinhos das crianças. Fizeram-me penteados, desenhei com eles, jogámos ao Rei Manda, à bola, aprendemos a fazer pão … Houve momentos para aprender, para rezar e para a música. As crianças optaram pela Floribela. He! He! Deviam ver-me a dançar a Floribela e o seu TIC TAC! Diverti-me tanto! Claro, nós mais velhos, já mal podíamos com o cansaço.

E, no meio disto tudo, dei por mim a pensar. Mas, Cristo diz: “Sede felizes!” e nós costumamos andar sempre a refilar. Já repararam? Quantas vezes refilamos ao longo do dia? Estas crianças vivem como vivem, têm que lutar muito mais para ter seja o que for, os pais a mesma coisa e andam … felizes. Isto é das coisas que mais admiro na cultura africana. As pessoas podem ter mil e um problemas, mas arranjam sempre espaço para um sorriso.

Cristo dá-nos vida e vida em abundância (Jo 10, 10) e nós o que fazemos com esta vida? Claro que não dá para andar sempre com um sorriso nos lábios. Mas, poderíamos sorrir mais. Agradecer mais pelo que tivémos de bom ao longo do dia. Nem que seja apenas uma coisa. Agradeçamos por isso. Em vez de olharmos só para o mal, olhemos para o bem também. Olhemos para o mal para aprender com ele e agarremos o bem que está à nossa frente, por menor que seja. A vida é nua e crua. Mas, também é muito bela.


Não sei se aceitam, mas vou lançar um desafio para todos nós:
- Pensemos no que é que nos impede mais de sorrir e de ter a vida em abundância que Cristo nos quer dar todos os dias. Pode ser muita coisa. Deixo-vos um exemplo: não aceitarmos que os problemas fazem parte deste mundo e deixarmo-nos levar por eles, sem pedir ajuda a ninguém e sem fazermos um esforço para os superar e aprender com eles …

- Mas, escolhamos apenas o que mais nos impede de sorrir. Apenas uma coisa. Tentar resolver muita coisa ao mesmo tempo não leva a nada.


Depois, podemos fazer esta ou outra oração:

Cristo, Tu sabes que não é fácil viver. Não é fácil ter este problema/impedimento (dizer o que é). Mas, eu sei que Tu prometeste vida e vida em abundância já aqui neste mundo. Por isso, peço-Te que me ajudes a saber enfrentar este problema/impedimento, ensinando-me como ultrapassá-lo ou como o carregar da melhor maneira. Porque eu amo-Te e quero dar-Te todos os dias o meu sorriso, o meu agradecimento pela obra que fazes em mim.

Maezinha, também quero a Tua ajuda. Ajuda-me a dar este sorriso diário de agradecimento ao Teu Filho como um presente que se dá a quem mais nos ama.
Obrigado por escutarem a minha oração. A Vossa bênção.
Amén.

segunda-feira, agosto 31, 2009

Uma mensagem de Alguém muito especial ...


Como é habitual deixo-vos uma reflexão para o regresso das férias. Ou para o início das férias ...

Vou deixar-vos com a mensagem que a Maezinha deixou em Medjugorje. Mas, antes da mensagem, quero deixar-vos um novo blog: http://porumaamiga.blogspot.com/. Esta amiga é a Zé. Rezem por ela. Se quiserem saber notícias sobre ela, podem visitar o blog.



"Queridos filhos! Hoje convido-vos de novo à conversão. Filhinhos, vós não sois ainda muito santos nem irradiais santidade para os outros, então rezai, rezai, rezai e trabalhai na conversão pessoal a fim de ser sinal do amor de Deus para os outros. Eu estou convosco e vos guio para a eternidade, pela qual cada coração deve ansiar. Obrigada por teres correspondido ao meu apelo!"

25 de Agosto de 2009


sexta-feira, agosto 28, 2009

O Padre Ivo, o eterno apaixonado por Cristo e a Sua obra!




O Padre Ivo partiu para junto do Pai.

Já passaram dois anos desde que conheci o Padre Ivo na Semana de Encontro Com ..., onde encontrei Cristo no bairro que sinto que é cada vez mais também meu. Vinha da Etiópia. A sua terra de missão. Estava em Portugal, porque o cancro assim o exigia.

Não me esqueço do testemunho que deu, apesar de não ter tido muito contacto com ele a partir daí. Mas, o Padre Ivo era assim: bastava um encontro para sentirmos que Ele vivia Cristo. Lembro-me da calma, da paz interior, do Rosto de Cristo que transfigurava e que nos fazia pensar como é bom viver a paz e o amor de Cristo.

Jesus, acolhe este Teu filho que tanto Te amou e que tanto fez em Teu Nome. A nós, ensina-nos a continuar a amar Deus e ao próximo, como o Padre Ivo sabia fazer tão bem. Ensina-nos a ter a paz de Cristo que Ele tinha. Uma paz que, mesmo quando a morfina já quase não fazia efeito e as dores o atormentavam, ainda o levava a dar forças e a paz de Cristo a quem o ia visitar. Uma paz que me tocou quando em Julho passado ele me dizia: "O cancro está espalhado...Tenho estado muito mal, a sentir a morte, mas hoje já estou melhor e quero comemorar este dia das irmãs combonianas, do último encontro de jovens antes das férias". Maezinha recebe-o de braços abertos.
Amén

No final deixo-vos com as palavras que ouvi do Padre Ivo há dois anos e que nunca mais esqueci.

A pergunta não é: "Por que vais em missão?" A pergunta correcta é: "Por quem vais em missão?" Nós vamos em missão por Ele, Jesus Cristo.

terça-feira, julho 28, 2009

Juntos em oração pela Zé!
Para quem não conhece a Zé, aqui fica o link do blog
Migalhas , onde tem havido uma corrente muito forte de solidariedade, fé e oração.

Conheçam o exemplo desta mulher, um autêntico rosto de Cristo, que carrega a cruz pesada com orações e com uma fé inabalável. Fisicamente, a Zé está muito mal, mas não deixa de rezar, de louvar Cristo. Fisicamente tem passado por um sofrimento que, à primeira vista, achamos que ninguém aguenta.


São muitos os comentários neste link, mas quem não conhece o caso, leia. Vale a pena conhecer quem ama realmente a Cristo. Vale pena conhecer quem sabe enfrentar o sofrimento. Vale a pena pensar na forma como olhamos o sofrimento na nossa vida. E, claro, não deixem de rezar pela Zé. Ela também reza por vocês.


O blog dela não podia ter outro nome: Vida

segunda-feira, julho 27, 2009

Não te esqueças de quem ainda sofre ...

"Plataforma por Darfur, promove no próximo dia 28 de Julho uma Mesa-Redonda na Sociedade Histórica da Independência de Portugal, seguida de uma acção de rua, com concentração no Rossio. As iniciativas decorrem, respectivamente, pelas 17h00 e as 18h30.

Na mesa-redonda estarão o Pe. Feliz, missionário Comboniano, português, que trabalha no Darfur - Nyala - desde 2006 e o jornalista Paulo Moura, que visitou o território.

Objectivo: manter o tema na actualidade, junto da opinião pública, lembrando o drama humanitário no Darfur e dando a conhecer os projectos que estão a decorrer no terreno.
Já morreram muitas pessoas e muitas outras continuam a sofrer.

A Plataforma por Darfur, associação nacional que trabalha, desde Agosto de 2007 para a sensibilização da sociedade civil em torno ao conflito na região sudanesa, integra instituições como a Amnistia Internacional, os Missionários Combonianos, Fundação Ajuda à Igreja que Sofre, a Fundação Gonçalo da Silveira, a Antena Fé Justiça Europa-África, Comissão de Justiça e Paz dos Institutos Religiosos ou Mãos Unidas Padre Damião.

Para o projecto "Uma escola para Nyala", da campanha por Darfur, a plataforma (www.pordarfur.org) já enviou mais de 75 mil Euros."

Fonte

segunda-feira, julho 20, 2009

Perante a ameaça da GRIPE A, o que fazer?



Nunca é demais relembrar ...




1. Aconselhar todos os cristãos da sua comunidade a seguirem as orientações dadas pela Direcção Geral da Saúde - Ministério da Saúde, na prevenção desta doença, como sejam:


- Lavar as mãos com água e sabão com muita frequência.

- Se tossir ou espirrar, cobrir a boca e o nariz com um lenço de papel, a deitar fora de imediato.

- Se ficar doente, permanecer em casa.

- Evitar o contacto com pessoas com gripe.



2. Nas celebrações litúrgicas, recomenda-se:


- Aos Ministros da Comunhão, Sacerdotes e Ministros Extraordinários, que purifiquem as mãos com solução anti-séptica, antes da distribuição da comunhão.

- Aos fiéis, que quanto possível, recebam a Comunhão na mão e não na boca, aliás segundo prática secular na Igreja.

- A todos, que reduzam o abraço da paz a um pequeno sinal ou inclinação da cabeça sem o contacto físico.



3. Nos templos pede-se também para:


- Manter vazias as "pias de água benta" às portas da igreja, para não as tornar um foco de transmissão do vírus.

- Ter a Igreja suficientemente arejada, sobretudo em atenção ao número de fiéis nas celebrações dominicais.


Deve evitar-se todo o alarmismo, mas é da maior necessidade que a Igreja colabore nos programas de prevenção da Gripe A.


NOTA: Estas orientações não são normas litúrgicas, são sugestões suficientemente claras para prevenir desde já a expansão da pandemia. É um conselho útil e provisório para o tempo de difusão da Gripe A.



Para saber mais sobre a Gripe A ( em caso de viagem, gravidez, etc), basta consultar o Portal da Saúde do Ministério da Saúde.

quarta-feira, julho 15, 2009

Experiências de vida e ... vida em abudância!
(Jo 10, 10)

Há uns dias pediram-me uma reportagem sobre um programa de apoio em bairros sociais. E, acreditem, há experiências profissionais que nos marcam e que nos fazem lembrar como Cristo arranja sempre alguém para fazer a diferença. E simplesmente por que nos ama.

Eram 15 horas. Cheguei ao bairro e facilmente descobri onde se encontrava a Casa da Juventude, que faz parte deste projecto. Nesta casa, as crianças e os jovens são incentivados a não deixarem a escola, a lutarem por um trabalho e a conviver com o fantasma da exclusão social e da violência. Existe também o Clube Família, isto é, encontros com os pais.


Não se pense que a casa é de luxo. Trata-se de uma cave, sem grande espaço e a precisar de obras. Enquanto descemos pela s escadas, vemos na parede as mãos de cada criança e jovem. Uma maneira diferente e bem bonita de colorir as paredes brancas e sem luz. Chegamos à cave e vemos vários livros, mesas onde se fazem actividades manuais e os trabalhos de casa. Do lado direito estão os matraquilhos e do lado esquerdo a sala de computadores, onde se joga, se trabalha e se aprende a arranjar computadores.


Sem este projecto, estas crianças e jovens estariam confinadas ao mundo da exclusão social. Assim, aprendem a olhar o futuro de forma mais risonha. Aprendem que a violência não leva a nada. Aprendem que também podem ajudar o resto da sociedade, quando, por exemplo, tornam os jardins mais bonitos.


São todos casos de sucesso? Não há problemas? Claro que não. A vida não é um mar de rosas. Mas, há casos de sucesso. Este ano, pela primeira vez, ninguém reprovou de ano. E, neste momento, uma das pessoas que trabalha no projecto, foi um jovem que cometeu delitos graves e que foi obrigado a fazer trabalho comunitário. Hoje, é um jovem diferente. Deixou a delinquência e é um exemplo para os outros.


Prevê-se que o projecto acabe em Novembro. Há esperanças de que não seja assim. Mas, as verbas condicionam muita coisa. Rezemos!

domingo, julho 05, 2009

Jesus Eucaristia estava ali!!!!! Aleluia!!!
Não há palavras que consigam expressar o que sinto. Acabei de chegar do bairro, onde celebrámos, pela primeira vez, uma Eucaristia! Jesus Eucaristia estava ali presente! Mesmo para quem costuma ir à missa lá no bairro, foi diferente. Foi ver, num bairro alvo de exclusão social, Jesus Eucaristia! A alegria, o empenho, o agradecimento eram notórios nas pessoas. Como elas queriam esta Eucaristia! Como a pediram com tanto fervor!

Num pátio (chamemos-lhe assim) de uma barraca colocou-se o altar. O altar era uma mesa de cozinha coberta com um lençol branco e uma capulana (lenço grande) bem típica de África. Uns sentados no chão, outros em bancos, outros em pé, ali ficámos para receber Jesus na Eucaristia. Crianças, jovens, adultos, idosos. População do bairro e população da zona (combater a exclusão social com Cristo não é confinar as pessoas a um lugar). Ali estávamos sem distinções. A Eucaristia foi celebrada em português e teve momentos em crioulo (nem todos percebem bem o português). Esta Eucaristia marcava o caminho de cenáculos de oração, onde as pessoas se sentiram mais próximas de Cristo.

O que mais me marcou:

- a menina de 2 anos que cantava “Avé, Avé Maria” ...;
- a pomba (viva), símbolo do Espírito Santo, que foi lançada em liberdade;
- a senhora que só fala crioulo, não sabe ler nem escrever, mas que expressou de uma maneira maravilhosa o percurso que fez nos cenáculos de oração;
- o momento da consagração: o pão e o vinho transubstanciaram-se em Corpo e Sangue de Cristo ali, onde estão os que costumam ser abandonados (mesmo que sejam pessoas sérias, trabalhadoras, que não fazem mal a ninguém);
- o cão que, no momento do ofertório, se dirigiu ao altar. Também queria participar, pois claro :p;
- a alegria, a simplicidade, a entrega, o amor em cada gesto.

Não consigo revelar tudo o que sinto. Bem gostava. Mas, a paz, o amor e o agradecimento que sinto dentro de mim, só o Espírito Santo os pode revelar.

A Jesus digo-Lhe: “Muito obrigada! É impossível não Te amar e não levar esse amor aos outros. Ajuda-me! Este chamamento para os bairros de barracas e bairros sociais é muito forte! Capacita-me! Enche-Me do Teu Espírito para amar a quem não costuma ser aceite pela sociedade. Tu sabes que os problemas existem em todo o lado e que a imagem destes bairros nem sempre corresponde à verdade. E se corresponde nalguns casos, não significa que todas as pessoas sejam iguais. Além disso, mesmo que estejamos a falar de quem faz asneiras (e que existem em todos os bairros, inclusive os bonitos e de prédios), não nos podemos esquecer que são eles que mais precisam de Ti. És Tu que nos ensinas isso! Amo-Te muito, Jesus, meu Senhor e meu Deus!

domingo, junho 28, 2009

Um post muito bom .... de um grande amigo em Cristo e Maria!

Sim, sei que tenho andado desaparecida. Mas, estão todos no meu coração. Anda a abarrotar de trabalho que não posso deixar, mas depois conto-vos como tem sido belo louvar a Cristo e amá-Lo neste montão de coisas.


Vou deixar-vos com um link para o blog do Joaquim, o Que É Verdade. Eu li num respirar!Espero que gostem do texto e que fiquem a meditar como eu ...


O tema é "Como Deus nos fala!"

http://queeaverdade.blogspot.com/





PS: Há quem esteja a pensar que sou eu a MJG que está doente e internada. Não sou eu. A MJG é do blog Vidas (http://vidasvividas-mjg.blogspot.com/). É uma lutadora e um incrível Rosto de Cristo quando a dor se torna insuportável. Unamo-nos todos em oração nesta hora de dor e sofrimento.

domingo, junho 14, 2009

Como vos amo, Sagrado Coração de Jesus

e Imaculado Coração de Maria!



O dia do Sagrado Coração de Jesus é já no próximo dia 19 (sexta-feira). Este ano tem um sabor especial para mim. Acabei em Maio as sextas dedicadas ao Sagrado Coração de Jesus e os sábados dedicados ao Imaculado Coração de Maria. Podem conhecer melhor esta devoção de amor em http://www.paginaoriente.com/anoeclesiastico/scjesus.htm.

Ao longo destes meses fui (re)descobrindo estes dois corações tão doces e cheios de amor e misericórdia. Dois corações que apenas querem dar amor, mas que recebem tanta ingratidão. Senti ainda mais como Cristo e Maria sofrem ao ver-nos a caminhar por onde não devemos. E, tal como o beato Francisco, só me apeteceu consolá-los. Afinal, quando vimos um amigo triste, o que fazemos?
Pois ... Cristo e Maria existem. Estão connosco. Não são uma ideia. Eu sei que já disse isto vezes sem conta neste blog. Mas, não me consigo calar. O afastamento de Deus deve-se, em grande parte, ao facto de se ver Cristo - e também Maria - como uma ideia. Não Os sentimos. Não os vivenciamos. Até podemos saber tudo sobre Cristo e Nossa Senhora, mas se não vivenciamos, se não pomos em prática a Palavra de Deus, continuamos na mesma: sem nos transformarmos, sem nos convertermos, sem passarmos à prática a Palavra ... E, assim, a nossa vida de fé desvanece e vai-se tornando fraca, podendo mesmo acabar.

Ao longo das sextas e dos sábados destes dois corações cheios de vida, senti também como é importante entregar tudo da nossa vida aos pés de Cristo e de Maria , inclusive o sofrimento. É importante aceitar a cruz da vida, lembrando que Cristo também a carregou e nos ajuda a carregá-la ainda hoje.


Aprendi tanto ... Podia dizer muito mais coisas. Mas, deixo-vos com uma frase que Jesus disse a Soror Benigna (uma das mensageiras da devoção ao Sagrado Coração de Jesus):
"Que a alma nunca tenha terror de Deus: Deus está sempre pronto a usar de misericórdia para com ela: o maior prazer que pode ter o coração do Teu Jesus é poder levar ao Seu Eterno Pai o maior número de pecadores que puder (para lhes dar uma vida nova cheia de amor e a saber carregar a cruz)."

domingo, junho 07, 2009

Com Cristo é possível perdoar tudo!

Estamos no mês do Sagrado Coração de Jesus. Deixo-vos uma história bem real contada pelo padre Alexandre, missionário comboniano no Quénia.



Em certas zonas há guerras entre tribos. Houve uma embocasda e dez pessoas foram mortas. Como os assassinos achavam que eram pessoas inferiores, não permitiram o seu funeral e deixaram-nos numa zona longe de tudo e de todos.


O padre Alexandre e a irmã Beta, também missionária comboniana, foram à sua procura, para que a família pudesse fazer o funeral. Após 48 horas de buscas, encontraram-nos. Para seu espanto, um dos feridos ainda estava vivo. Estava muito mal e foi levado para o hospital. Acabou por recuperar, graças a Deus. O padre foi ter com ele e disse que iriam fazer o funeral. Entre os mortos estava a mulher e o único filho.


Quando o padre lhe perguntou o que ele queria dizer aos familiares, disse simplesmente:"Eu sou cristão. Sou catequista (em certas zonas remotas o catequista é visto com grande respeito, porque faz a Celebração da Palavra por não haver padre). Se sou de Cristo, perdoou. Peço perdão para quem me fez isto e assasssinou os meus amigos, a minha mulher e o meu filho!"


Mais palavras para quê ...






sábado, maio 30, 2009

Os dons, os carismas e os frutos do Espírito Santo


Num fim-de-semana tão importante para os cristãos, quando celebramos o Pentecostes e terminamos o tempo pascal, relembro este texto que postei há uns tempos.

"... derramarei o Meu Espírito sobre todos os viventes e os vossos filhos e filhas...velhos...jovens..." Joel 3, 1-2 Deus prometeu a vinda do Páraclito, do Espírito Santo. Recebemos o Espírito Santo no baptismo, no Crisma, quando O invocamos... Mas, mesmo assim, continuamos a dizer que não sabemos muito bem como é "isto" do Espírito Santo e os seus dons... Sabemos que é Deus, que nos ilumina e pronto.


Então vamos lá...O Espírito Santo está em nós desde o baptismo. Ele derrama sobre nós os seus dons no baptismo. Podemos nunca mais usá-los. Mas, eles estão em todos nós que fomos baptizados, para sermos santos, como Cristo nos pede. Digamo-nos crentes, ateus, etc. Esses dons gratuitos de Deus são: Sabedoria (permite saborear as coisas de Deus), Entendimento, Conselho (saber o que Deus quer de nós), Fortaleza, Ciência (reconhecer o que é de Deus), Piedade, Temor de Deus (para não o abandonarmos quando fraquejamos e temor aqui significa respeito e não medo). MAS, são-nos dados no baptismo sob forma de semente.

Se os aceitarmos e os quisermos pôr em prática, Deus vai-nos dar algo mais: os carismas. Os carismas são graças gratuitas para o serviço da Igreja, para o serviço dos outros. "... São manifestações do Espírito Santo..." Rm 5,5 Os carismas levam-nos a uma nova atitude e a agir consoante a Vontade de Deus e são sempre para a costrução do Reino de Deus. Mas, como sabemos que é a Vontade de Deus? Através dos frutos, como nos ensina Jesus. Que frutos são esses? "É este o fruto do Espírito Santo: amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e auto-domínio." Gl, 5,22

Sabem o que acontece quando não deixamos crescer a semente dos dons do Espírito Santo recebidos no baptismo? O que acontece é o mesmo que a uma chávena de café. Colocamos o açúcar e não o mexemos. O açúcar vai ficando no fundo e o café continua a amargar. É preciso mexer o açúcar ... :)



Para reflectir:

Costumamos invocar o Espírito Santo?

Será que temos noção dos dons do Espírito Santo?

Será que deixamos a semente dos dons crescer, para termos os carismas necessários para espalhar o Amor de Deus?

Será que olhamos para os frutos do que fazemos?

quarta-feira, maio 27, 2009

Vinde Espírito! Toma todo o nosso ser!

Nesta semana lembramos de modo particular o Espírito Santo. Lembram-se da passagem da Bíblia que fala do Pentecostes, a descida do Espírito Santo?
Quando chegou o dia do Pentecostes, encontravam-se todos reunidos no mesmo lugar. De repente, ressoou, vindo do céu, um som comparável ao de forte rajada de vento, que encheu toda a casa onde eles se encontravam.Viram então aparecer umas línguas, à maneira de fogo, que se iam dividindo, e poisou uma sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar outras línguas, conforme o Espírito lhes inspirava que se exprimissem.” (Act 2, 1-4)

Regra geral pensamos que o Espírito Santo já não desce sobre nós como naquela altura. Será? Mas, Jesus disse-nos: “Quando vier o Paráclito, que vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da Verdade, que procede do Pai, ele dará testemunho de Mim.” (Jo 15, 26) A promessa é de Jesus. Então porque duvidamos? Sim, o Espírito Santo que recebemos no baptismo está em nós! Mas, se não O invocamos todos os dias, se não praticamos a Palavra de Deus, Ele não se pode manifestar. Não se manifesta, porque não O deixamos. Tapamo-Lo com várias barreiras.

E, não nos esqueçamos que no baptismo, recebemos os seguintes dons:

Temor de Deus – Respeito e não medo :)
Piedade – Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo
Conselho – o que fazer e o que aconselhar, também chamado dom da prudência
Ciência – o que é de Deus e o que não é (a distinção nem sempre é assim tão clara)
Fortaleza – muita força para as vicissitudes da vida e para caminhar em Cristo
Entendimento – entender tudo o que se passa connosco, mas à luz da Palavra de Deus (será que o meu sofrimento não vem de uma má escolha?); ver tudo na vida com mais clareza e de forma mais real
Sabedoria - “Saborear” o que é de Deus. Senti-Lo em tudo e em todos, por mais difícil que seja

E, se deixares o Espírito Santo agir, vais receber o que é preciso para levar a grande notícia ao mundo inteiro:"Jesus ama cada um de nós! Sem excepções!”.

terça-feira, maio 19, 2009

Tanto e tão pouco ....

Se há coisa qe tenho aprendido na missão é que há coisas que não podemos mesmo fazer. Não se trata de não querer fazer, mas de não deixarem fazer. Já passei por várias situações assim. E agora voltei a passar por outra.

A Maria (vamos dar-lhe este nome) tem 10 anos. Tem problemas de aprendizagem e já sofreu mais do que muitos adultos. O pai nunca o viu e a mãe tem problemas mentais. Dor, pancada, ameaças de morte, solidão, frio (nunca esqueço as mãos gélidas) ... São palavras que trata por tu. Quando a conheci tinha os sinais típicos de quem quer ser amado, mas tem medo da reacção de quem lhe quer dar esse amor. Os tiques nervosos, a necessidade de fazer bem as coisas, um certo distanciamento... Deu-me vontade de chorar... Aqueles sintomas lembravam-me outro caso, muito muito menos grave, mas com reacções físicas e psicológicas semelhantes ...

Não foi fácil ganhar confiança. Mas, agora confia em mim e já me diz alguma coisa. Este fim-de-semana disse, com lágrimas que tentava esconder, que nunca conheceu o pai e que a mãe lhe bate com o cinto. Foi assim. Não perguntei nada, estávamos a falar de outras coisas, mas ela precisou deitar um milímetro do seu sofrimento cá para fora ... Sim, eu sei que a situação é muito mais grave.

O caso já está nas autoridades competentes. Mas, é a tal faca de dois gumes: se se tira a criança à mãe, esta piora do estado mental e a criança é institucionalizada, mas se fica com a mãe, sofre e recebe maus-tratos e ameaças...

E, no meio das autoridades, sinto-me como o Cireneu que não podia tirar a cruz a Cristo. Pois é, mas posso dar-lhe um bocadinho de alívio por confiar em mim e sentir o meu apoio e o meu carinho.

Chega? Não. Mas, é assim. Muitas vezes não nos deixam fazer mais do que isto. Peço muita oração.

Oração:

Jesus e Maria, obrigado por segurarem nos braços esta criança e todos os que estão à sua volta, como a mãe. Iluminem esta situação. Espírito Santo, para a maior glória do Pai, dá a paz e a luz necessária a este caso que só pode andar para a frente e resolver-se com a Tua luz. Amén.

terça-feira, maio 12, 2009

Uma vida que é sempre nova

Há quem me pergunte por que razão creio em Deus Pai. “Mas, como podes acreditar?”, questionam-me. “Tu, uma rapariga com tanto estudo!” Podia fazer um grande discurso, mas não é preciso. Sei o que é a vida sem querer ver o Amor de Deus e sei o que é a vida vendo o Amor do Pai. E só posso dizer: Sou muito, mas muito mais feliz com Ele. O que é que ganhei com Ele:

- Olho para a cruz e beijo-a. Por vezes só tenho de aprender com os maus momentos e esperar que a tempestade passe, outras vezes tenho de lutar com a cruz bem pesada aos ombros, outras vezes vejo nela uma passagem para a Paz... Enfim, com Cristo e Maria sei que posso enfrentar e carregar as cruzes de cada dia e com as exigências de cada uma. Eles ajudam-me a caminhar;

- Perdou mais, logo tenho mais paz e amor pelo próximo. Sou também mais complacente com os meus erros, porque também me perdoou mais a mim própria;

- Descobri o amor que não pede nada em troca ou por aquele que ninguém quer. É mais do que belo! Não há palavras que descrevam a entrega, o amor, o perdão por aqueles que não nos dão nada em troca, aparentemente. Sim , aparentemente, porque dão-nos muito. Não dão coisas materiais. Mas, dão-nos o Amor de Deus de uma forma que não se expressa em palavras;

- Quando caio (todos caímos vezes sem conta), levanto-me mais depressa e com mais força. Cristo e Maria puxam-me pela mão!;

- Posso ter muitos inimigos à minha volta. Podem gozar comigo. Mas, não me tiram a paz. E mesmo quando essa paz quase que desaparece por alguns dias, ela volta ainda com mais força. E porquê? Porque não é a paz ilusória que sociedade nos vende e na qual vivi agarrada durante tantos anos. É a paz de Cristo! É aquela paz que nos diz:”Sim, a cruz existe, mas podes e deves ser feliz, porque Cristo deu-te vida e vida em abundância, como nos diz Jo 10, 10”.

Podia dizer muitas mais coisas. Mas, fico por aqui. E, tu? O que é que mudou na tua vida desde que conheceste Cristo?

segunda-feira, abril 27, 2009

Não deixes de ajudar!

Este fim-de-semana estava na farmácia e vi uma situação que não consigo esquecer. Uma senhora já de certa idade tinha a cara bastante inchada, um olho já mal abria e tinha muitas dores. Está com zona. Está assim por não ter tomado os medicamentos. Quando lhe perguntaram por que razão não tinha tomado a medicação, respondeu:"Não tenho dinheiro!”
Perante esta e muitas outras situações, deixo-vos este apelo da ONG Médicos do Mundo.
Ajude-nos a garantir o apoio medicamentoso aos nossos utentes. Se tiver excedentes dos seguintes medicamentos:
-Paracetamol
-Nimesulida
-Ibuprofeno 400/600
-Hidroxizina (Atarax)
-Nifedipina (Adalact)
-Furosemida
-Pantoprazol (Omeprazol)
-Amoxicilina+Ácido Clavulânico 875/125
-Naproxeno-Captopril
Por favor envie para a seguinte morada:

Médicos do MundoAv. de Ceuta (Sul),Lote 4 - Loja 11300-125 Lisboa

Contamos consigo!

domingo, abril 19, 2009

Jesus, eu confio em vós!



Neste dia da Divina Misericórdia deixo apenas este desafio (como nos diz a canção):


Deus é Amor
Atreve-te a viver por Amor
Deus é Amor
Não há a temer!


Tal e qual como o Pai nos diz várias vezes: “Não temas, porque Eu estou contigo; não te assombres, porque Eu sou teu Deus; eu te fortaleço e auxilio-te e amparo-te com a minha mão" (Is, 41, 10)




quarta-feira, abril 15, 2009

Reconheces Jesus?

Deixo-vos o comentário de hoje do Evangelho Quotidiano .

De São Gregório Magno,Papa, Doutor da Igreja

"Dois discípulos de Jesus caminhavam na estrada e, não acreditando que era Ele, d'Ele falavam, porém (S. Lucas 24,13-35). O Senhor apareceu-lhes, sem contudo Se lhes mostrar sob uma forma por que O pudessem reconhecer. O Senhor realizou portanto no exterior, aos olhos do corpo, o que neles se cumpria no interior, aos olhos do coração. No seu próprio interior, os discípulos amavam e duvidavam em simultâneo; no exterior, o Senhor estava presente sem no entanto manifestar Quem era. Áqueles que d' Ele falavam, oferecia a Sua presença; mas aos que duvidavam d'Ele, escondia o aspecto habitual, que lhes teria permitido reconhecê-Lo.

Trocou algumas palavras com eles, reprovou-lhes a lentidão em compreender, explicou-lhes os mistérios da Sagrada Escritura que Lhe diziam respeito. E, no entanto, no coração deles continuava a ser um estranho, por falta de fé; fez então menção de seguir para diante [...]. A Verdade, que é simples, nada fez com duplicidade, mas manifestou-Se simplesmente aos discípulos no Seu corpo tal como estava no espírito deles.

Com esta prova, o Senhor queria ver se os que ainda não O amavam como Deus eram ao menos capazes de O amar como viajante. A Verdade caminhava com eles; não podiam pois continuar estranhos ao amor; ofereceram-Lhe hospitalidade, propondo-Lhe que pernoitasse com eles, como se costuma fazer aos viajantes. Por que dizemos então que eles Lho propuseram, quando está escrito: «Insistiram com Ele»? Este exemplo mostra-nos bem que não devemos apenas oferecer hospitalidade aos viajantes, mas fazê-lo com insistência.

Os discípulos puseram a mesa, ofereceram da sua ceia; e, não tendo reconhecido a Deus quando da Sua explicação da Sagrada Escritura, eis que O reconhecem agora, na fracção do pão. Não foi pois ao escutar os mandamentos de Deus que ficaram iluminados, mas ao pô-los em prática."

quinta-feira, abril 09, 2009

Foi tudo por Amor!

NASCIMENTO
AMOR POR TODOS
MAUS-TRATOS
ÚLTIMA CEIA
LAVA-PÉS
TRAIÇÃO
FLAGELAÇÃO
MORTE
RESSURREIÇÃO


Sim, foi por todos nós ... Sem excepção! Por nos amar e para nos mostrar o Amor!
Depois de ter ajudado tantas pessoas, sofreu desta forma!
Tanto na morte como na ressurreição diz-nos: Amo-vos muito!"
E, nós, o que Lhe dizemos?

quinta-feira, abril 02, 2009

Ensina-nos a rezar …

Tenho muito trabalho. Estou doente e a tomar antibiótico. Mas, com Cristo e Maria estou muito feliz. Atenção, não estou a falar da ideia de ter Cristo e Maria comigo. Eu tenho realmente Cristo e Maria comigo. Todos temos. Só que nem sempre nos lembramos ou sentimos essa presença …
Começo-me a sentir mal. A fraqueza física e o trabalho não perdoam. Mas, é assim quando temos responsabilidades e contas para pagar. Fico assustada. Rezo. Tenho a sensação que vou cair. Tento pensar: isto já passa. Rezo e digo a Cristo: “Como temos medo do sofrimento, por mais pequeno que seja. Mesmo que a vida nunca tenha sido fácil. Nunca nos habituamos a sofrer. Desculpa esta minha fraqueza. Ajuda-me! Eu sei que estás comigo”.

Acabei por recuperar. E, agradecendo a Cristo, Ele coloca no meu coração a passagem da Sua Dolorosa Paixão, quando estava Monte das Oliveiras, antes de Judas chegar com os romanos. Lembro-me de Cristo prostrado no chão, a dizer: “Pai, afasta de Mim este cálice, mas não se faça a minha Vontade, mas a Tua”. Jesus teve medo. Tal como nós temos. Mas, afastou o grande medo que o queria paralisar através da Sua relação íntima com o Pai. Por mais difícil que seja a situação, confia e entrega-se totalmente ao Pai. Esta passagem é muito bela!


O que quero dizer com isto? Tal como Jesus, nós podemos ter medo, muito medo. Podemos estar muito fracos, mas também podemos descansar nesses momentos no colo do Pai, como Jesus fez. Não lhe tirou o cálice amargo e doloroso. Jesus precisava de morrer e ressuscitar, para nos salvar e para nos mostrar que pode acontecer o mesmo connosco. Mas, o Pai carregou-o nos braços. E O Pai faz o mesmo connosco. E não se peça desculpa nesse momento, como Eu fiz. Qual é o Pai que gosta de ouvir "Desculpa!" quando o filho/a lhe pede para o (a) ajudar?


Jesus, ajuda-nos a caminhar, a aceitar o cálice amargo e, quer seja nos maus e nos bons momentos, entreguemo-nos ao Teu Amor. Oremos! Não debitemos palavras, mas oremos, falemos Contigo. Tal como os discípulos, peço-Te: ensina-nos a rezar. Amén.

segunda-feira, março 30, 2009

A nossa vida vista no espelho de Jesus

Este fim-de-semana estive num retiro de silêncio. Foi ... realmente um encontro com Jesus. Havia muita coisa para dizer, mas muitas já tenho dito noutros posts. Deixo-vos apenas estas questões para meditarem. Invoquem o Espírito Santo, lembrem-se que Cristo é Amor e Misericórdia e que está de braços abertos à nossa espera. Ele não se escandaliza com os nossos erros. Ele só não quer o sofrimento que esses erros provocam em nós e nos outros.


Olhemos para as cruzes da nossa vida. Nelas, onde está Cristo? Não vale a pena fugir. Elas existem. Beijemo-las como Cristo e vejamos como Ele as carrega connosco. Quanto mais fugimos, maiores elas se tornam e mais difíceis de carregar.


Vejamos onde deixamos Cristo agir na nossa vida e onde não O deixamos agir. Onde apagamos o Espírito Santo? Na carreira, na família, nos estudos ... Amar Cristo, ser cristão é deixar-se transformar por uma pessoa: Jesus Cristo. Aquele que, mesmo quando não é amado, é admirado. Será que estamos dispostos a mudar a nossa vida, para sermos mesmo cristãos? Será que Ele é mesmo o Senhor da minha vida?


Claro, somos imperfeitos. Mas, isso não deve ser desculpa, para continuarmos a fazer certas coisas que não têm nada a ver com Cristo ...


E, cuidado com os falsos deuses/ídolos de hoje em dia que fazem apagar o Espírito na nossa vida. E deixo apenas um exemplo, muito actual: a falta de tempo... Há muitos que ficam abandonados por causa deste deus da falta de tempo ... Nem que seja uma hora ... Quantas coisas desnecessárias fazemos? O tempo é feito de prioridades ...


Que o Espírito Santo nos ilumine! E que não nos esqueçamos que Cristo está vivo. Que Ele nos ajude, porque, muitas vezes, vivemos como se Ele fosse apenas uma ideia ... Amén.













terça-feira, março 24, 2009

O que não se disse do Papa e do preservativo


Pediram-me um artigo de opinião sobre a temática. Partilho convosco. No blog posso dizer que escrevo como cristã, mas também como mestranda em Comunicação em Saúde. Estou a elaborar uma tese sobre a Prevenção das Infecções Sexualmente Transmitidas (IST) em bairros degradados na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa.

As declarações do Papa sobre o preservativo sem estarem contextualizadas criam muito mal estar. Sem dúvida. Mas, também acho que existe um grande desconhecimento do que a Igreja Católica faz no terreno. Quem conhecer as várias missões católicas pelo mundo sabe que a Igreja tem um papel importante a vários níveis e que … distribui preservativos em vários locais perante certas situações complexas. Aliás, a Igreja refere que há situações delicadas, como acontece em África ou entre casais com HIV/ Sida, em que se deve usar o preservativo.

Mas, não se fica por aí. A Igreja não acredita que basta o preservativo. Acredita que se devem transmitir também valores que levem à mudança de comportamentos e a uma maior noção da nossa vida e da vida dos outros. Refiro-me à responsabilização pelos nossos actos, do respeito pelos outros e pelo nosso próprio corpo, tendo noção que as doenças existem e se são evitáveis só temos de ter os comportamentos mais adequados.

E, de facto, o preservativo ajuda, mas não é tudo. É preciso haver responsabilização, conhecimento e noção de que a nossa liberdade termina onde começa a do próximo. Vejamos o caso do Uganda. O governo implementou um programa baseado na doutrina católica e no regresso aos valores tradicionais: promoveu sobretudo a abstinência e a monogamia. E só em último caso, aconselhava o uso de preservativo. As taxas de incidência de VIH baixaram de 15% (em 1991) para 5% (2001), de acordo com a OMS. Veja-se este caso em http://www.usaid.gov/our_work/global_health/aids/Countries/africa/uganda_report.pdf

Na Semana da Ciência do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (24 a 28 Novembro 2008), uma investigadora afirmou, perante uma plateia cheia de jovens, a necessidade da “monogamia” e da responsabilização pelos nossos actos. A questão extrava o mundo da religião.

Enfim, as palavras do Papa deveriam ter sido melhor contextualizadas, mas também acho que a Comunicação Social deveria falar das acções que há no terreno da parte da Igreja. Sou jornalista e nós temos algo que se chama “responsabilidade social”. Temos de ter noção das mensagens que transmitimos, isto é, devemos contextualizar as declarações dos nossos entrevistados e/ou dar o outro lado da questão. E isso não aconteceu. Lançaram-se as declarações e não se mostrou o que acontece no terreno. Com isto criou-se muito mal estar que não ajuda em nada a luta contra o VIH/Sida.

Além disso, sejamos sinceros: o Papa tem assim tanta influência? Tem junto de cristãos católicos bastante enraizados na Igreja (não falo de quem vai à Igreja de vez em quando) e que acreditam na monogamia e a praticam. De resto, não tem influência. É caso para dizer que este argumento não tem sentido.

sábado, março 14, 2009

O Perdão a Nós Próprios


Obrigado a todos pelas palavras amigas. No post anterior falei do perdão aos outros, mesmo quando estamos perante situações graves e ligações de sangue. Mas, com este lado mais difícil da minha vida também me tem ensinado uma coisa muito importante: o perdão a nós mesmos.
Já aqui falei da necessidade de nos perdoarmos pelas asneiras que fazemos. Quantas vezes vamos à confissão, mas continuamos a sentirmo-nos culpados. Jesus já perdoou. É a nossa vez de nos perdoarmos, com a Sua ajuda.

Mas, falo também da culpa que sentimos do que não somos culpados. A experiência de que falei ano anterior post começou quando tinha 6 anos. Agora tenho 28. Quando nos fazem mal, prinpalmente em pequenos, achamos que devemos ter alguma culpa. Com a idade vamos percebendo que afinal não é assim. Mas, à medida que perdoamos podemos sentir culpa.

À medida que perdoei sentia-me mal por não conseguir ter sentimentos de grande amor por quem me abandonou e me fez mal. Ainda hoje. Amo-os como filhos de Deus, perdoou-os, mas não consigo amar como se ama alguém tão próximo biologicamente ...

Sentia-me mal por isto. Pensava: “Meu Deus! Como posso sentir isto”. Em oração, com a ajuda de outras pessoas, com a Palavra de Deus percebi que não tenho de os amar como se costuma amar quem é do nosso sangue. Não por vingança ou raiva. Mas, simplesmente por que o Amor cultiva-se, mesmo entre familiares. O importante é perdoar, porque são filhos de Deus e é a Vontade do Pai. E, claro, devemos rezar muito pela sua conversão.

Pensemos nisto:

- O que eu faço está a afectar alguém? Está a afectar Deus Pai?
- Estou a cultivar o amor, mesmo em família ou estou a tornar-me um estranho para os meus familiares?
- Sinto alguma culpa que não devia sentir?
- Já me confessei e mesmo assim sinto-me culpado?

Oração:
Jesus cura os nossos sentimentos para que não deixemos de amar e perdoar e para que não deixemos que os que vivem à nossa volta (ou já fizeram parte da nossa vida) nos façam sentir culpados quando somos inocentes.
Maria, Mãezinha, reza por nós. Amén.

segunda-feira, março 09, 2009


Perdoar sempre! Não interessa as consequências …

Estou a passar por uma situação delicada. Algo que mexe muito comigo. Não vou expôr aqui o caso, porque teria de expôr a vida de outras pessoas. Mas, fica a meditação para este tempo de Quaresma.

Há pessoas que me marcaram muito nesta vida. Família, sangue que corre nas veias e bem de perto … Pessoas que me abandonaram, que não me deram carinho e amor quando precisava, pessoas que fizeram muito mal (violência física e psicológica)à minha mãe e ao meu irmão. Pessoas que sempre se acharam muito importantes, perfeitas. Pessoas que não admitem os seus erros, pondo a culpa para cima dos outros. Para cima de mim, que, quando tudo aconteceu, era uma criança.

Voltaram. Perdoei. Afinal, há muitos anos que rezava por eles. E continuo a fazê-lo. Não foi fácil voltar a falar com eles. Não por raiva. Como disse, Deus Pai deu-me a graça de perdoar. E como sabe bem perdoar, principalmente quando são coisas graves. Mas, para voltar a falar com elas, tive inevitavelmente que retirar do cofre muitas lembranças más, muitas coisas dolorosas ...
Fi-lo. Não me arrependo. Fi-lo, sobretudo, por amor a Deus Pai. Acredito que o perdão pode levar à renovação da vida de alguém que já nos fez muito mal. Mesmo que não leve, cumpri a Vontade do Pai. Isso é que interessa.

Mas, tirando excepções, as outras continuam a reagir como se não tivessem sido culpadas. Reagem, pensando que eu não me lembro de nada. Como se fosse possível esquecer cenas de violência … Como se fosse possível esquecer que uma parte da família me virou costas quando era pequena … E ainda têm o desplante de dizer que fui eu a minha mãe que virámos costas …
Dói! Não digo que não. Neste momento estou a aprender a lidar com a dor de se ter perdoado e de não se ver frutos (pelo menos para já). Dói ver a chantagem psicológica que fazem … Mas, não deixo de perdoar e de rezar por elas. E peço ao Pai que nunca o deixe de fazer. O perdão é demasiado bom e bonito, para ser estragado por quem não reconhece os erros. Além disso é a Palavra de Deus.

Peço-vos oração por estas pessoas. Muita oração. E, neste tempo de Quaresma, pensem a quem devem perdoar e os erros que devem admitir. Ao passar por esta fase da vida, não consigo deixar de pensar nisto:

Como Cristo se sente magoado todos os dias, ao perdoarmo-nos e ao ver que nós não queremos saber, não queremos admitir os erros …

PS: Hesitei em colocar este post. Mas senti que o Espírito Santo me impelia a fazê-lo. Acredito que poderá ajudar alguém …

segunda-feira, março 02, 2009

Para reflectir …

Estamos na Quaresma, o tempo que nos prepara para a Páscoa, a principal festa cristã. Deixo-vos, então, uma questão. Para todos. Para os que crêem e para quem não crê. Parem um pouco e pensem bem na resposta. Podem escrevê-la aqui ou não. O importante é pensarem. Eu vou fazer o mesmo.

O que é que te impede de te aproximares de Cristo, crendo Nele e amando-O?

segunda-feira, fevereiro 16, 2009

Como vai a nossa vida …

A Bíblia, ou seja, a Palavra de Deus diz-nos que os frutos do Espírito Santo são “ … amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, auto-domínio” (Gl 5, 22-23). Estes frutos dão-nos a vida em abundância que Jesus nos veio trazer. “Eu vim para que tenham vida e vida em abundância” (Jo 10, 10)


Meditemos na nossa vida. Estamos a dar e a receber estes frutos? Estamos a aceitar a vida em abundância que Cristo nos dá todos os dias?
Se não, o que temos de mudar?

sábado, fevereiro 07, 2009

Como somos diferentes ...



Já pensaram como Jesus mostra os erros às pessoas?


Diz qual é o erro, perdoa e diz qual é a solução para se sair do erro.


E, nós, o que costumamos fazer? Dizemos qual é o erro, nem sempre perdoamos e não damos solução nenhuma. Simplesmente condenamos....


Oração
Jesus, ajuda-nos a sermos mais parecidos Contigo. Cura-nos dos nossos erros, dos nossos feitios tão enraizados, dos nossos preconceitos, da nossa preguiça, do nosso dedo que só aponta para os outros e não para nós .... Que o Teu Espírito grave nos nossos corações estas Tuas palavras:

Porque reparas no argueiro que está na vista do teu irmão, e não vês a trave que está na tua vista? Como ousas dizer ao teu irmão: 'Deixa-me tirar o argueiro da tua vista', tendo tu uma trave na tua? Hipócrita, tira primeiro a trave da tua vista e, então, verás melhor para tirar o argueiro da vista do teu irmão.» Mt 7, 3-5












terça-feira, fevereiro 03, 2009

Peço-vos uma oração



“Eu Vim para que tenham Vida e Vida em abundância!” (Jo, 10, 10)

Estas palavras de Cristo têm-me acompanhado, de forma muito especial, nos últimos tempos. E foi nestas palavras que pensei, no início deste dia, quando me pediram orações por uma situação delicada de alguém que está cansado de viver. Como essa pessoa, há muitas outras na mesma situação. A vida até já pode ter sorrido, mas neste momento já não faz mais sentido. O sofrimento esmaga. Não se vê nenhuma luz ao fundo do túnel.


Este pedido faz-me também lembrar uma colega da escola secundária. Éramos da mesma turma. Ela era posta de parte e em casa vivia um grande inferno. Tentou acabar com a vida mais do que uma vez. Foi um processo longo, muito doloroso, mas acabou por ultrapassá-lo, graças a Deus.


E, no final, dizia-nos: “Sabem, na altura não se vê nada. Tudo é escuro, muito negro. A dor é muito grande, nada faz sentido e não se acredita que se vá ultrapassar aquela fase. Mas, hoje dou graças a Deus por me ter curado e pela paciência de quem, apesar de não ser uma pessoa muito próxima, lutou por mim sem parar. Ela segurou-me com toda a garra, apesar de na altura não o sentir… E, hoje, aqui estou, graças a Deus.” E, hoje, com o seu testemunho, ajuda outras pessoas que estão cansadas de viver, como ela já esteve.


E é por todas as pessoas que estão cansadas de viver, que vivem numa enorme tristeza que vos peço oração. Tal como já o fiz por duas vezes, peço que passem por aqui e que rezem pelas pessoas que estão a sofrer e não conseguem viver. Não têm de escrever. Basta fazerem uma oração.


Aqui deixo a minha:
Jesus, Tu sabes que estes nossos irmãos e irmãs estão muito cansados. Tu sabes o que têm sofrido, como já nada faz sentido. Toca-os! Cura-os e liberta-os! Que eles vejam que Tu nos dás vida em abundância, mesmo nos maiores sofrimentos. Dá-lhes uma mão! Mesmo que eles não sintam a Tua mão… Mostra-lhes como os amas e como compreendes o seu sofrimento. Mãe, protege-os com o teu manto de amor! Amén

segunda-feira, janeiro 26, 2009

Oração em Família
O Seminário Vida Nova no Espírito e a Efusão do Espírito foram mesmo uma … Vida Nova no Espírito! Muita coisa tem mudado. Muito se tem curado e libertado, muito se tem aprendido.
Uma das mudanças mais importantes foi na oração. No diálogo entre mim e o Pai, na meditação e na Sua contemplação, mas também no diálogo em família. E é deste diálogo familiar que vou falar. A oração em família é uma bênção muito grande. Uma poderosa “arma” para enfrentar os problemas da vida, juntamente com uma vida cheia de Cristo, apesar das falhas e dos erros que vamos cometendo.

A família é muito importante. Mas, a oração em família não é fácil. Podem ser várias as razões: falta de conhecimento sobre a importância desta oração, pouco conhecimento de Cristo, falta de compromisso, o marido ou a esposa não acredita … Enfim, cada um sabe qual é a razão de não haver oração em família.
Mas que frutos pode trazer esta oração? Ora, pelo que vejo em minha casa e na de outros irmãos e irmãs em Cristo, os frutos são muitos. Muitos e bons, ou seja, são frutos do Espírito Santo.

- Mais paz e união
- Mais compreensão
- Aprende-se a lidar melhor com os sentimentos e com as dificuldades
- Ver Cristo sempre no nosso dia-a-dia, 24 horas por dia, apesar de sermos pecadores e os erros existirem

É fácil iniciar a oração em família? Não! Mas, se não começarmos, então é que nunca haveremos de conseguir. Para mim não foi fácil, mas bastou abrir um pouco a porta e Jesus foi entrando. Entreguei-Lhe as dificuldades, rezei muito e depois de bater muito, tal como Ele prometeu, a porta abriu-se. “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.” (Mt 7, 7)

Se calhar estão a pensar: mas, e o tempo? Comecem com 10 ou 15 minutos antes de se deitarem, por exemplo. Enfim, peçamos ao Espírito Santo que nos mostre a melhor maneira de começarmos a oração em família.


Não se esqueçam das palavras de Nossa Senhora, em Medjugorje, no dia 25 de Dezembro: “Queridos Filhos! Vós correis, trabalhais e acumulais, mas sem a bênção. Vós não rezais!.”E este mês voltou a repetir: “Também hoje vos convido à oração”.

E, claro, da Palavra bem viva que é a Bíblia: “Vigiai e orai para não cairdes em tentação” (Mt 26, 41). “Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” (Mt 18.19,20)

Oração

Jesus, sabes as dificuldades de cada um de nós. Sabes os entraves da vida de cada um de nós para termos oração em família. Muitos desses obstáculos, só tu podes quebrar. Ajuda-nos! Neste momento, muitos de nós estamos à nora, sem saber o que fazer! Achamos que não vai ser possível ter oração em família. Mas, a Ti é possível, como nos dizes na Tua Palavra. Aqui e agora entregamos-Te as nossas dificuldades em orar, nomeadamente em família. Dá-nos forças para que deixemos o Teu Espírito iluminar-nos, para Tu nos moldares para a maior glória do Pai! Ajuda-nos Tu também, Mãe!. Amén

terça-feira, janeiro 20, 2009

EU VI O SENHOR!

Lembram-se de ter feito o Seminário Vida Nova no Espírito? Aqui fica o testemunho que saiu no jornal Labat.

Todos nós gostamos de guardar lembranças. Pode ser uma carta, um e-mail, uma foto ... Mas, não se pense que guardamos apenas bens materiais com um valor sentimental. Infelizmente, também temos o hábito de guardar os dons do Espírito Santo que recebemos no baptismo e que, muitas vezes, renovamos no Crisma. E que dons são esses? Aqueles que aprendemos na catequese e dos quais ouvimos falar, de forma especial, no Pentescostes: Sabedoria, Conselho, Entendimento, Temor a Deus, Piedade, Fortaleza e Ciência. Todos estes dons estão dentro de nós desde o baptismo.

De todos nós que fomos baptizados, independentemente de optarmos por seguir Cristo. Ao longo das 11 semanas do Seminário Vida Nova no Espírito e, principalmente depois da Efusão do Espírito, apercebi-me de como “enterramos” estes dons gratuitos de Deus Pai. Dons esses que nos permitem - com a ajuda das virtudes da Fé, Esperança e Caridade - receber carismas que nos ajudam a caminhar com Cristo.

Uma caminhada que na leva a ver o Caminho, a Verdade e a Vida, ou seja, o Rosto de Jesus Cristo em cada momento da nossa vida. Nos bons e maus momentos, no trabalho, nos estudos, em casa, na Igreja... Ele está a sorrir e a estender a mão para cada um de nós... Sejamos padres, freiras, irmãos, seculares, leigos... E como Jesus é lindo! E, com palavras doces e suaves, diz-nos, como à Beata Madre Teresa de Calcutá:” Vem, sê a minha Luz!”

A Efusão do Espírito Santo despertou em mim os dons de Deus. Fez-me tirá-los da caixa, para que através dos carismas que Deus Pai me quer dar, possa dar frutos para a Igreja, para o nosso próximo. A Efusão do Espírito foi, de facto, um renascer, uma vida nova no Espírito! Pude dizer, como Maria Madalena, que... vi o Senhor! (Cfr Jo, 20, 18)

Desde então, sinto, a cada segundo, que Jesus me envia cada vez mais o Seu Espírito, através da poderosa intercessão do Imaculado Coração de Maria, para a maior glória do Pai. Vai-me moldando como o oleiro molda o barro. E, neste meu “vaso” cheio de imperfeições, Ele vai-me dando o que preciso para O amar sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos. E, à medida que me vai moldando, faz-me viver o Evangelho, lembrando passagens da Sua Palavra que me ajudam a caminhar neste mundo cheio de buracos e pedras.

E o Seu Espírito conduz-me por vales mais ou menos tenebrosos, sem me dar a conhecer de onde venho e para onde vou, como acontece com todos os que nasceram do Espírito (Cfr Jo 3, 8). Ilumina-me e mostra-me ainda que os frutos dos dons e carismas de Deus produzem sempre “amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, auto-domínio” (Gl 5, 22-23). Obviamente, não me tornei perfeita com a efusão do Espírito Santo. A perfeição só se alcançará na Vida Eterna. E este meu “vaso” tem muitas imperfeições... Mas, descobri como Deus Pai nos dá, de graça, dons que se devem multiplicar, através do Amor, para o nosso bem e do próximo. Dons e carismas que nos ajudam a deitarem fora o pecado.

Jesus não está longe! Está dentro de nós, cheio de Paz, Misericórdia e Amor. Abramos as portas a Cristo e deixemos o Espírito Santo soprar para a maior glória do Pai! Jesus precisa muito de nós! O mundo vive cada vez mais com um pé assente no materialismo e outro nas práticas esotéricas de novas seitas. Há uma sede de Deus muito grande! É urgente tirar os dons de Deus da caixa e, ao sabor do Espírito Santo, lançar as sementes da Boa Nova, como Jesus nos pede! (Mt 28, 19-20) Lembrem-se das palavras que Jesus disse à Beata Madre Teresa de Calcutá - e a outros santos - e que continua a dizer a cada um de nós: “Vinde, sê a minha luz!”. Estamos à espera de quê? Deixemos o Espírito Santo agir e sejamos a luz de Cristo! Não deixemos os dons dentro da caixa...