quarta-feira, abril 20, 2016

Jesus, eu confio em Vós!



Já foste às Portas da Misericórdia? Vale a pena!

Pela indulgência plenária, mas, sobretudo, para repensar de que forma pomos em prática o exemplo de Jesus.
Procura a Porta mais perto de ti na revista da Ecclesia e relembra as obras da misericórdia. E, claro, põe-nas em prática no ano do Jubileu e nos outros anos.  E leva-as aos outros, principalmente aos teus filhos, para que possam dar muito fruto.



quinta-feira, abril 07, 2016

Oração de Santa Gertrudes

Prometeu o Senhor a Santa Gertrudes, que seriam libertas 1000 Almas do Purgatório, cada vez que esta Oração fosse rezada, sendo ainda extensível aos pecadores.

Eterno Pai,...
ofereço o Preciosíssimo Sangue
de Vosso Divino Filho Jesus,
em união com todas as missas
que hoje são celebradas
em todo o Mundo,
por todas as santas Almas
do Purgatório,
pelos pecadores, em todos os lugares,
pelos pecadores,
na Igreja Universal,
pelos da minha casa e meus vizinhos.
Ámen.

quinta-feira, março 17, 2016


 «E vós, quem dizeis que Eu sou?» Mt 15, 16



Há muito tempo que penso qual é a minha resposta para esta pergunta de Jesus. Acho que descobri.

Sou aquela que está sempre a fugir dos braços de Jesus, mas que volta sempre para eles. Sou aquela que Jesus vê, vezes sem conta, a desviar-se do caminho e a voltar para trás, pedindo perdão, amor e paz.

Logo, Jesus, és Aquele que está sempre de braços abertos, para me encher de amor!

Que paciência, que amor, meu Jesus!


quarta-feira, fevereiro 10, 2016


Como é o teu jejum da Quaresma?

E é só na Quaresma?




"O jejum que me agrada é este: libertar os que foram presos injus­tamente, livrá-los do jugo que levam às cos­tas, pôr em liberdade os oprimidos, quebrar toda a espécie de opres­são, repartir o teu pão com os esfo­meados, dar abrigo aos infelizes sem casa, atender e vestir os nus e não des­prezar o teu irmão. " Is 58, 6-7

quinta-feira, janeiro 28, 2016


Silêncio! Jesus vai falar!

 
Falamos tanto e escutamos tão pouco! Já pensaram como a nossa relação com Jesus é mais um monólogo do que um diálogo?

Como podemos mudar isso? Não sei bem. Só sei que, antes de mais, temos de pedira a graça da escuta a Jesus e depois disponibilizar tempo para isso. Esse tempo pode ser só 5 minutos, no meio do trânsito, nos transportes, a comer, prestando atenção a quem está à nossa volta…
 
 

quinta-feira, dezembro 03, 2015


Que tempo de QUALIDADE damos a Jesus no meio das preocupações e da correria do dia-a-dia?



 
A vida não é nada fácil. Falo por mim. Trabalho horas a mais – não para as ganhar, mas para manter o emprego -, sou o grande sustentáculo financeiro da família, tenho um filho de 3 anos que precisa tanto de mim, tenho a minha mãe… E as contas para pagar? Por mais que se poupe, é difícil pagar as contas de necessidades básicas, como renda, luz, água, colégio, comida…

O mais grave nem é esta vida agitada. Para quem esteve no desemprego com um filho bebé, ainda bem que agora estou a correr… O problema é que acabo, mesmo inconscientemente, por me deixar levar demasiado pelas preocupações, pelos pagamentos no final do mês, pelo cansaço geral…

Como eu há muitas pessoas. Algumas com vidas muito, mas mesmo muito mais complicadas. Por isso, unamo-nos nesta oração, para que no meio das responsabilidades e do cansaço geral, consigamos ter paz de espírito e dar tempo de QUALIDADE a Jesus. Afinal é Ele que nos permite respirar e que, tantas vezes, nos carrega ao colo, oferecendo-nos sempre vida em abundância (Cf. Jo 10, 10).

 

Jesus!
 

Estou esgotada. Louvo a vida, mas estou mesmo muito cansada, com sono, com poucas forças. Ajuda-me a ver com os Teus olhos, para que as preocupações não me ceguem! Ajuda-me a falar contigo em paz, mesmo que seja no meio de uma multidão que se desloca a correr para o trabalho …

Amén.

 

quarta-feira, novembro 11, 2015


Falas de Jesus ou entras numa disputa pela Palavra de Deus?

 

 
Chega um irmão de outra religião ao pé de nós. Fala-nos da Palavra de Deus. Qual é a reação habitual? Calamo-nos e não estamos para falar com estes nossos irmãos, acabando por enterrar o conhecimento que temos da Palavra, ou começamos a discutir, como se disputássemos um jogo de futebol.

Olhando para a segunda atitude, convenhamos que nem sempre o fazemos por mal. A nossa vontade em defender a Palavra é tao grande, que nem nos apercebemos que a ira e a impaciência começam a tomar conta de nós.

Nestes casos, paremos. Peçamos o Espírito Santo, falemos com os nossos irmãos com amor, com aquela ternura e compreensão que Jesus mostrou ao falar do Pai.

O objetivo não é mostrares que tens razão, mas que queres ajudar o teu irmão a conhecer melhor Jesus. E, admite, também está a aprender com ele. Todos temos algo para ensinar e muito mais para aprender.

Afinal, a Palavra é de vida eterna, para que tenhamos vida e vida em abundância (Cfr. Jo10, 10).