segunda-feira, março 09, 2009


Perdoar sempre! Não interessa as consequências …

Estou a passar por uma situação delicada. Algo que mexe muito comigo. Não vou expôr aqui o caso, porque teria de expôr a vida de outras pessoas. Mas, fica a meditação para este tempo de Quaresma.

Há pessoas que me marcaram muito nesta vida. Família, sangue que corre nas veias e bem de perto … Pessoas que me abandonaram, que não me deram carinho e amor quando precisava, pessoas que fizeram muito mal (violência física e psicológica)à minha mãe e ao meu irmão. Pessoas que sempre se acharam muito importantes, perfeitas. Pessoas que não admitem os seus erros, pondo a culpa para cima dos outros. Para cima de mim, que, quando tudo aconteceu, era uma criança.

Voltaram. Perdoei. Afinal, há muitos anos que rezava por eles. E continuo a fazê-lo. Não foi fácil voltar a falar com eles. Não por raiva. Como disse, Deus Pai deu-me a graça de perdoar. E como sabe bem perdoar, principalmente quando são coisas graves. Mas, para voltar a falar com elas, tive inevitavelmente que retirar do cofre muitas lembranças más, muitas coisas dolorosas ...
Fi-lo. Não me arrependo. Fi-lo, sobretudo, por amor a Deus Pai. Acredito que o perdão pode levar à renovação da vida de alguém que já nos fez muito mal. Mesmo que não leve, cumpri a Vontade do Pai. Isso é que interessa.

Mas, tirando excepções, as outras continuam a reagir como se não tivessem sido culpadas. Reagem, pensando que eu não me lembro de nada. Como se fosse possível esquecer cenas de violência … Como se fosse possível esquecer que uma parte da família me virou costas quando era pequena … E ainda têm o desplante de dizer que fui eu a minha mãe que virámos costas …
Dói! Não digo que não. Neste momento estou a aprender a lidar com a dor de se ter perdoado e de não se ver frutos (pelo menos para já). Dói ver a chantagem psicológica que fazem … Mas, não deixo de perdoar e de rezar por elas. E peço ao Pai que nunca o deixe de fazer. O perdão é demasiado bom e bonito, para ser estragado por quem não reconhece os erros. Além disso é a Palavra de Deus.

Peço-vos oração por estas pessoas. Muita oração. E, neste tempo de Quaresma, pensem a quem devem perdoar e os erros que devem admitir. Ao passar por esta fase da vida, não consigo deixar de pensar nisto:

Como Cristo se sente magoado todos os dias, ao perdoarmo-nos e ao ver que nós não queremos saber, não queremos admitir os erros …

PS: Hesitei em colocar este post. Mas senti que o Espírito Santo me impelia a fazê-lo. Acredito que poderá ajudar alguém …

15 comentários:

Canela disse...

Como me revejo na tua história... tirando alguns pormenores, pequenas coisas... mas tenho vivido isso!

Quando nos dói... quando nos fere, pq alguém reage como não sendo nada, como não tendo culpa.... ensinaram-me a rezar assim: "Pai perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem."

Com carinho e orações;

Canela

Bjs

Elaine disse...

Olá!
Foi bom colocar o post pois quem ler com certeza tirará daqui algo para a vida. Dar conselhos é fácil mas você fala com conhecimento do que diz e isso faz toda a diferença. Quando pregamos o que vivemos nossa fala alcança corações.
Tenha uma semana abençoada!
Beijos

Sandra Dantas disse...

Ó amiga!!!
Pois é... o perdão faz-nos muito bem, liberta-nos e nem sempre é acolhido pelos outros da forma como gostaríamos e isso magoa! Mas, o amor passa por isso mesmo: perdoar sempre e gratuitamente, mesmo que os outros não entendam e não acolham e não percebam... Continua assim "LINDA", mesmo que muitos não apreciem a "beleza"!

Um grande abraço amigo!!!

Marlene Maravilha disse...

Perdao anda de maos dadas com o Amor. Post belíssimo Maria Joao!
Eu agradeco a Deus o privilégio de saber o que é perdao, e a oportunidade que tive para aprender a perdoar. Só me fez bem, acredites, inclusive a cura física, que nao acontece se nao aprenderes e nao efeturares o perdao. E quando conseguimos liberar, quanta satisfacao nos dá, e Jesus nos agracia mais e mais no dia a dia. Bem-aventurado é aquele que vive a Palavra de Deus!!
Obrigada! Com certeza é um tema que mereceria um post por dia!
beijo e um dia com muita paz!

joaquim disse...

É bonito Maria João, abrires assim aos outros um pouco da tua intimidade.

É muitas vezes nestes testemunhos de vida, que aqueles que procuram caminho o encontram e percebem como fazer para alcançarem o perdão e a paz.

Em todos estes casos que envolvem o passado e sobretudo a família, é sempre preciso como sabes, não só o perdão aos outros mas também o perdoarmo-nos, para que o nosso coração alcance a paz e a serenidade.

Nós não conseguimos "mandar", transformar os corações dos outros, mas Deus pode se eles abrirem um pouco do seu coração.

É por isso que devemos rezar por eles, para que um dia, na sua viagem para Damasco, como Paulo, o Senhor toque as suas vidas e lhes dê a dimensão do Seu amor e os faça reconhecer os seus erros, como nós, pela Sua graça, reconhecemos os nossos.

Rezo por ti e pela tua familia, todos incluidos, obviamente.

Abraço muito amigo em Cristo

Ailime disse...

Maria João,
Acabei de ler o teu corajoso testemunho. Só com muita oração, muita meditação e perdão se conseguirá obter a paz de espírito necessárias à compreensão das mentes que se fecham em si próprias e não abdicam dos seus egos.
Há momentos em que parece tudo dar certo e outros em que parece que fraquejamos!
Pede protecção divina para essas pessoas e tenta vê-las como são: filhos de Deus também.
Não é fácil, acredita.
Com o tempo e a ajuda de Deus vamos conseguindo perdoar e aceitar as pessoas como são na realidade e acabamos por não valorizar tanto as coisas que nos magoam ou magoaram.
Desculpa se fui longa, mas peço a Deus que continue a iluminar-te e a dar-te a força e confiança e que a esperança more sempre no teu coração. És uma jovem forte e vais vencer este obstáculo. Deus é grande.
Sempre juntas em oração.
Reza por mim também.
Um grande beijinho.

Maria Pires disse...

Maria J que lindo que cinceridade tão evidente PERDOAR não é facil por vezes á pessoas que nos magoão tanto!Mas se conseguiu perdoar agradeça a Deus que por ele foi incentivada.Beijo

Ao toque do amor disse...

Oi, minha querida...bom dia!
primeiro, quero agradecer a sua visitinha ao meu espaço, sinta-se a vontade em retornar.
Tudo o que precisamos saber é que Deus está no controle... pra nós pode ser dificil esperar pela mudança mas,é o Espirito Santo que age, transformando os corações, conforme a vontade do Pai.
Continue olhando pra Jesus e no final, voce verá que tudo valeu a pena.
Fique na paz, fique bem com Jesus
bjus

Marlene Maravilha disse...

Aproveito para ler de novo esta maravilha e deixar um carinho!

Pena disse...

Admirável Amiga:
Simplesmente, enternecedor. Lindo. Puro.
Gosto muito de a ler. É um convite ao sonho. E, sonhar, é precioso.
Majestosa, atitude.
Bem-Haja!
Tem um valor imenso.
Beijinhos amigos.
Sensibilizado pelo seu encanto e ternura
Com respeito e admiração. SEMPRE!

pena

Fantástico!
Comento como Pena, mas uma pergunta: Arreliou-se com o Peter Pan, estou preocupado...! Ou com os dois?

Ao toque do amor disse...

Oi, moça....boa tarde
Vim te visitar, deixar o meu carinho e dizer que tem um selinho te esperando.
bjus no coração

malu disse...

Mª João,

É triste, mas muito bonito este teu testemunho. Chamas-nos a rezar e fá-lo-ei certa de que o Pai nos ouve. És provada, mas lembra-te de que a graça é (no mínimo) proporcional à provação.

"Assim trato os meus amigos" - dizia Jesus a Sta. Teresa, ao que ela Lhe respondeu: "Pois, por isso tendes tão poucos"...

Que Deus te abençoe e proteja. Um abraço amigo em Cristo e Maria.

MRB disse...

com certeza, dá para retirar muitos frutos dessa tua partilha, Maria João:) Obrigada, por nos lembrares a todos que é possível perdoar sempre. Deus perdoou a humanidade, e foi esta que Lhe matou o Filho! Faz-me pensar "quem raio sou eu para não perdoar quem quer que seja?" Obrigada pela partilha, e coragem nessas situações mais difíceis:)
Beijinhos!

Dennys Reys disse...

Perdoar é um estupro na alma.... Porém os traumas só são curados mediante a presença de Deus....

Que o senhor nos ensine a perdoar....

Paulo Costa disse...

Obrigado pela partilha. A tua história é, infelizmente, muito parecida com muitas outras que conheço. As pessoas têm muita dificuldade em perdoar. O acto de perdoar exige a renúncia a nós mesmos e uma grande abertura ao Amor misericordioso de Deus. O perdão é um dom, uma graça divina.

Abraço fraterno!