sábado, maio 30, 2009

Os dons, os carismas e os frutos do Espírito Santo


Num fim-de-semana tão importante para os cristãos, quando celebramos o Pentecostes e terminamos o tempo pascal, relembro este texto que postei há uns tempos.

"... derramarei o Meu Espírito sobre todos os viventes e os vossos filhos e filhas...velhos...jovens..." Joel 3, 1-2 Deus prometeu a vinda do Páraclito, do Espírito Santo. Recebemos o Espírito Santo no baptismo, no Crisma, quando O invocamos... Mas, mesmo assim, continuamos a dizer que não sabemos muito bem como é "isto" do Espírito Santo e os seus dons... Sabemos que é Deus, que nos ilumina e pronto.


Então vamos lá...O Espírito Santo está em nós desde o baptismo. Ele derrama sobre nós os seus dons no baptismo. Podemos nunca mais usá-los. Mas, eles estão em todos nós que fomos baptizados, para sermos santos, como Cristo nos pede. Digamo-nos crentes, ateus, etc. Esses dons gratuitos de Deus são: Sabedoria (permite saborear as coisas de Deus), Entendimento, Conselho (saber o que Deus quer de nós), Fortaleza, Ciência (reconhecer o que é de Deus), Piedade, Temor de Deus (para não o abandonarmos quando fraquejamos e temor aqui significa respeito e não medo). MAS, são-nos dados no baptismo sob forma de semente.

Se os aceitarmos e os quisermos pôr em prática, Deus vai-nos dar algo mais: os carismas. Os carismas são graças gratuitas para o serviço da Igreja, para o serviço dos outros. "... São manifestações do Espírito Santo..." Rm 5,5 Os carismas levam-nos a uma nova atitude e a agir consoante a Vontade de Deus e são sempre para a costrução do Reino de Deus. Mas, como sabemos que é a Vontade de Deus? Através dos frutos, como nos ensina Jesus. Que frutos são esses? "É este o fruto do Espírito Santo: amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e auto-domínio." Gl, 5,22

Sabem o que acontece quando não deixamos crescer a semente dos dons do Espírito Santo recebidos no baptismo? O que acontece é o mesmo que a uma chávena de café. Colocamos o açúcar e não o mexemos. O açúcar vai ficando no fundo e o café continua a amargar. É preciso mexer o açúcar ... :)



Para reflectir:

Costumamos invocar o Espírito Santo?

Será que temos noção dos dons do Espírito Santo?

Será que deixamos a semente dos dons crescer, para termos os carismas necessários para espalhar o Amor de Deus?

Será que olhamos para os frutos do que fazemos?

4 comentários:

Ailime disse...

O Espírito age em nós como uma força indescritível que nos faz amar Jesus e entender os planos que Ele tem para cada um de nós e ao mesmo tempo entender que tudo o que nos rodeia não foi obra do acaso e sim do Nosso Pai do Céu.
Grata por esta excelente catequese sobre o Espírito e os temas para reflexão.
Um grande beijinho.

O Profeta disse...

Mil caminhos
Esta viagem sem velas nem vento
Este barco na bolina das ondas
Esta chuva miúda transborda sentimento

Amarras prendem o gesto
Arrocham um coração que bate incerto
Uma gaivota retoca as penas com espuma
Levanta voo em rumo concreto

Partilha comigo “100 Anos de Ilusão”


Mágico beijo

JAC disse...

O Espírito mais não é que a presença de Jesus em nós.

O Paráclito é a continuação de Jesus no meio de nós.

É fundamental que os cristãos - que verdadeiramente seguem Cristo - saibam invocar o seu espírito e mais que isso deixar-se guiar por Ele.

cumprimentos

bom texto

Ailime disse...

Maria João,
Passo para te deixar um beijinho.
Um santo Domingo na Paz de Cristo e Maria.