domingo, setembro 17, 2023

 Se queremos a cura, perdoemos…


Não vou fazer comentários. Apenas vos convido a meditar a Palavra de Deus sobre o perdão, que é bem simples e direta. Quem quiser, pode partilhar o que mais o tocou.

 Livro do Eclesiástico (Ben Sira) 27,30.28,1-7

“A ira e o furor são duas coisas execráveis; só o homem pecador os nutre no coração.
Quem se vinga sofrerá a vingança do Senhor, que pedirá minuciosa conta de seus pecados.
Perdoa a ofensa do teu próximo e, quando o pedires, as tuas ofensas serão perdoadas.
Um homem guarda rancor contra outro e pede a Deus que o cure?
Não tem compaixão do seu semelhante e pede perdão para os seus próprios pecados?
Se ele, que é um ser de carne, guarda rancor, quem lhe alcançará o perdão das suas faltas?
Lembra-te do teu fim e deixa de ter ódio; pensa na corrupção e na morte, e guarda os mandamentos.”


 

 

sábado, setembro 09, 2023


 

Quando a desgraça é a salvação


O sismo em Marrocos fez-me voltar uns anos atrás, quando houve uma catástrofe idêntica. Não me recordo do país, mas lembro-me como se fosse hoje a foto de uns escombros onde se via a mão de uma mulher a segurar o terço.

Quantos terão olhado para aquela imagem e terão questionado? “Onde está o teu Deus?” ou “Onde estás, meu Deus?” Aquela mulher era crente, ainda conseguiu agarrar o terço - ou estava a rezá-lo no momento do abalo -, mas não sobreviveu.

São histórias como esta que levam a uma crise de fé ou até ao abandono de Deus. E porquê? Porque nos habituámos, desde pequenos, a ver a fé como um escape ou como uma superstição. Não fomos habituados a viver a fé como uma relação de amor entre nós e Deus, que nos leva a amar o próximo. Devíamos aprender desde pequenos que Jesus não prometeu o fim do sofrimento nesta vida. Ele disse: “No mundo, tereis tribulações; mas, tende confiança: Eu já venci o mundo!” (Jo 16, 33)

Na cruz, Jesus foi visto como um desgraçado, um fracassado. Mas aquele momento de dor atroz era afinal a chave para a salvação de cada um de nós. Não foi uma derrota, mas a maior vitória.

O terço na mão daquela senhora pode mesmo ter sido a grande chave para ela e outros entrarem diretamente no Céu ou para diminuírem as suas penas no Purgatório. Pode ter sido a forma de evitar que ela sofresse ainda mais, porque, após um sismo, vêm outros problemas maiores como fome ou doenças infeciosas graves e letais.

Que Jesus nos ajude a olhar para as cruzes deste mundo com os Seus olhos, porque somos demasiado fracos - sobretudo nas grandes desgraças. E que console a dor destes nossos irmãos que perderam entes queridos e, nalguns casos, tudo o que tinham. Que dê força a quem possa estar soterrado e a todos aqueles que estão a ajudar, como bombeiros, médicos, enfermeiros, entre outros.


 

 

sábado, setembro 02, 2023

 

Recasados, divorciados e muita desinformação



Às vezes recebo mensagens no WhatsApp a criticarem o Papa Francisco por aceitar que os divorciados e os recasados podem receber a comunhão. São mensagens que dão a entender que ele faz tábua rasa das palavras de Jesus, de que quem deixa a sua mulher e casa com outra comete adultério (
Mt 19, 1-9).

Fico sempre consternada com isto, porque o Papa jamais disse isto. Uma coisa é o título sensacionalista de um jornal e a mensagem de grupos cheios de raiva, “apontadores de dedo”. Outra coisa, é o que o Papa diz e escreve.

Na encíclica Amoris Laetitia fica claro que a comunhão a divorciados e recasados é para casos muito concretos e que têm de ser discernidos entre o pároco e o casal/pessoa, ou seja, exige caminhada na Igreja. Note-se que, quando Jesus fala do adultério, também se refere, à união ilegítima (Mt 19, 1-9).

Existem situações muito graves, como casamentos forçados, alguns após violação. Não podemos cingir-nos ao nosso mundo europeu. A Igreja está viva em todos os continentes e culturas e existem situações dramáticas que são, inclusive, aceites legalmente em determinados países. Jesus é Amor e Misericórdia, não vai fechar as Suas portas as estas pessoas.

Jamais em lado algum, o Papa veio dizer que TODOS os recasados e divorciados deviam comungar. Ele não pode negar o que Cristo disse sobre adultério. Mas também neste caso, é preciso agir com Amor e Misericórdia. A pessoa, mesmo não podendo comungar, pode ajudar muito na Igreja. Estas pessoas não têm de ser excluídas, julgadas, tratadas como casos perdidos. Eles também são muito amados por Deus.

É importante ler e estudar os documentos da Igreja, indo às fontes fidedignas, como o site do Vaticano. E é preciso ter algum discernimento antes de reenviarmos alguma mensagem, porque podemos estar a partilhar mentiras. Mesmo dentro da Igreja há muitos Judas…


sexta-feira, agosto 25, 2023

 Oração de coração, sem fingimento



A Mãe alerta-nos muito para a importância da oração vinda do coração. Basta de oração vá, sem sentido, dita apenas por tradição ou medo! Que Jesus, por intercessão da Mãe, nos ajude a ter a graça da oração de coração. Ámen.

''Queridos filhos! Neste tempo de graça convido-os a rezar com o coração. Que seus corações, filhinhos, estejam voltados para o Céu em oração, para que seu coração sinta o Deus do Amor que os cura e os ama com imenso Amor. Estou com vocês para guiá-los no caminho da conversão do coração. Obrigada por terem atendido ao meu chamado." Mensagem Rainha da Paz, 25 agosto 2023

segunda-feira, agosto 21, 2023

O que me falta dar a Jesus?

 


O jovem rico do Evangelho de hoje (Mt 19, 16-22) cumpria todos os mandamentos. Mas, segundo Jesus, faltava-lhe desapegar-se da sua riqueza, distribuí-la pelos mais pobres e seguir Jesus.

E a mim? E a ti? O que falta para termos a vida eterna? Esta questão é central para todos nós. Devíamos passar mais tempo em oração e adoração, com momentos de silêncio, para percebermos o que não estamos a dar a Deus. Muitos de nós somos chamados a algo mais. A deixar a nossa vida rotineira e a seguir Jesus. Como? Só escutando Jesus iremos perceber…

 

Ajuda-nos, Jesus, a saber onde erramos, o que temos de aperfeiçoar, o que temos de manter e o que temos de aceitar para Te seguir. Não permitas que as nossas ideias e sonhos – mesmo que bonitos e bons – nos impeçam de ver aquilo que nos pedes. Ajuda-nos a aceitar as mudanças, por mais duras e radicais que sejam. Ámen. 


terça-feira, agosto 15, 2023

 

Sim, protegemos e respeitámos Jesus!

 


“Está aqui Jesus!”, dizia uma coordenadora de um grupo de peregrinos espanhóis. Naquele momento, os muitos jovens pararam e ajoelharam-se no chão de terra batida, com pedras. Isto aconteceu na JMJ, mais precisamente no setor C, onde fui ministra da comunhão (eventual).

Esta foi a reação dos peregrinos quando cheguei ao meu local onde iria distribuir Jesus. Foi arrepiante ver aqueles jovens a terem o máximo de respeito por Jesus! Aquele chão tinha pedras, terra que facilmente virava um monte de lama, mas eles não quiseram saber disso. Estava ali Jesus.

O mesmo respeito senti dos muitos, de diferentes nacionalidades, que foram ter comigo para comungar. O mesmo respeito vi quando cheguei de madrugada à tenda da Eucaristia, onde estavam pessoas em adoração, mesmo estando Jesus dentro de píxides protegidas por caixas – sempre com uma vela acesa e uma planta. Enquanto lá estive houve sempre alguém em adoração.

Aquelas caixas não ficaram bonitas nas fotos, mas protegeram Jesus do vento e do pó. E se havia muito pó na zona de Loures… Não havia relva como no setor A. Quis partilhar isto para mostrar que as caixas apenas quiseram proteger as píxides onde estava Jesus. Tem havido uma certa polémica por causa destas caixas, mas que fique bem claro que houve respeito, amor e muita preocupação em manter Jesus bem guardado contra qualquer percalço.

Poderia ter havido outra solução? Pois, talvez. Mas o mais importante é não se usar estas caixas como desculpa para andarmos de costas voltadas dentro da Igreja. As pessoas têm direito em não se sentir bem com esta solução, mas não digam que desrespeitámos Jesus. Se têm outra solução, partilhem. Não haverá outra JMJ em Portugal, mas os próximos países vão gostar de receber sugestões. Que reine a paz entre todos nós!



terça-feira, agosto 08, 2023

 Sintamos a alegria de Jesus!


Mil e uma coisas têm sido ditas sobre a JMJ. Como cristã católica, penso que o mais importante é focar-me, para já, nalguns pontos essenciais. Começo pela ALEGRIA. É tempo de deixar aquele semblante muito sério, que nos leva, muitas vezes, a sair da Missa como se tivéssemos estado numa reunião de trabalho obrigatória.

Obviamente, se estamos doentes ou se perdemos um ente querido não nos vai dar vontade de cantar e dançar. Mas, mesmo nessas situações, podemos mostrar aos outros que a dor não nos irá impedir de voltar a sorrir, porque tudo concorre para o bem daqueles que amam a Deus (Rm 8, 28) e a meta é a Vida Eterna. Aliás, o apóstolo diz-nos: “Alegrai-vos sempre no Senhor!” Fl 4, 4

Abrir as portas a TODOS. O apelo do Papa tem sido interpretado consoante a fé ou a descrença de cada um. Mas penso que nos quis alertar para o exemplo que Jesus nos deixou. Mesmo sendo contra a prostituição, não deixou de tratar a mulher adúltera como ser humano que é muito amado pelo Pai. Com esse gesto de aceitação, de abrir as portas – e sem deixar de mostrar o que achava do seu erro – conseguiu que aquela mulher se sentisse amada. Quando nos sentimos amados, mais facilmente vamos perceber o que há de menos correto na nossa vida.

Ir às PERIFERIAS. O Papa insiste muito neste ponto e com razão. Temos de deixar os nossos confortos e ir ao encontro dos outros, sujando muitas vezes as mãos. E estas periferias não são somente aqueles que vivem afastados de Deus. São também os da Igreja e que “arrefeceram” o seu amor por Deus ou que acham que têm “um posto”.

ADORAÇÃO. Francisco alertou para a necessidade de se ir ao sacrário e de se escutar Deus. Quantas vezes o fazemos? E quando o fazemos, com que amor? Escutamos Jesus, fazendo silêncio, ou apenas recitamos várias orações – às vezes sem nos ouvirmos a nós próprios -, saindo com a sensação de dever cumprido?

DEUS AMA-NOS. Mesmo com muitas imperfeições, é preciso mostrar – sobretudo aos jovens – que Deus os ama. Sem mostrar este amor, os jovens – e os mais velhos – vão cair e ficar no chão, sem se levantarem. Se não nos sentirmos amados, não vamos conseguir ter o ânimo suficiente para lutar por uma vida que vá mais ao encontro da Palavra de Deus.

Estas são algumas reflexões. Muitas outras existem. Convido-vos a partilharem as vossas. 😊


quarta-feira, agosto 02, 2023

 "Há arrepios de alegria no ar!"


A frase é de uma amiga, a Luísa. E resume aquilo que vivi ontem na Missa de Abertura. Além da graça de ser, pela primeira vez, ministra da comunhão (eventual), e de ter Jesus nas minhas mãos para dar aos outros, respirei muita alegria. No meio da multidão só se viam jovens a sorrir, a cantar, a dançar. Esta é a Igreja de Deus!


domingo, julho 30, 2023

 

A JMJ não é apenas uma guerra de milhões de euros…

 


Uma das coisas mais venenosas dos nossos tempos é olhar para a realidade apenas de um determinado ponto de vista. É como ter uma moeda e só ver uma das faces. Muitas têm sido as críticas aos gastos com a vinda do Papa. Pessoalmente, concordo que haja custos que não se justificam, numa altura em que tantas pessoas passam sérias dificuldades na vida. Mas o Papa é culpado disto? O Papa não manda nos governos dos países.

Além disso, parte dos custos são para recuperar a zona do Parque Tejo, um espaço que vai ficar para usufruto futuro da população. Entre outras obras que surgiram com a desculpa da vinda do Papa… Podem perguntar: mas tinham que o recuperar agora, quando há famílias que têm de optar entre ter um teto e comida? Concordo, deviam ter investido antes o dinheiro nessas famílias. Mas, mais uma vez, pergunto: que culpa tem o Papa?

Um dos momentos-chave deste evento é a visita do Papa ao Bairro da Serafina, numa zona onde ainda há pessoas sem saneamento básico. A Igreja escolheu este ponto da cidade para mostrar esta miséria. É um grito da Igreja para ver se, finalmente, alguém olha para estes nossos irmãos. A paróquia local criou alguns projetos de apoio, mas, obviamente, não tem poder para fazer muito mais, a não ser mais este grito de ajuda.  

Esta ida ao Serafina é a outra face da moeda. Acresce a alegria e a paz que estes jovens, do mundo inteiro, vêm trazer ao país. Vai haver apertos, sacrifícios, rotinas alteradas, mas vamos ver jovens empenhados num presente e num futuro melhor, a conviverem cara a cara, sem estarem apenas agarrados aos ecrãs, isolados no seu canto.

Sendo o dinheiro de todos os contribuintes, concordo que haja escrutínio. Mas resumir a Jornada às questões financeiras é muito redutor, até para o não crente. Além disso, temos que ter cuidado com a hipocrisia. Muitos dos que se mostram incomodados com os gastos deste evento, estiveram calados quando se investiu milhões em estádios de futebol para o Europeu…

 

quinta-feira, julho 27, 2023

 

Ama-nos e conduz-nos à conversão

 


Nesta Mensagem, de 25 de julho deste mês, a Mãe fala de algo que me toca particularmente. Primeiro, ama-nos e, por conseguinte, conduz-nos à conversão para também sermos testemunhas. Quantos de nós nos afastamos muitas vezes de Deus simplesmente porque não nos sentimos amados, mas condenados… Ajudai-nos, Mãe, a amar em vez de julgar, porque só assim o nosso próximo saberá que, apesar dos erros, Deus mantém-se à espera de braços abertos para o perdoar e para lhe mostrar o quanto é amado por Deus.  

 

Queridos filhos! Neste tempo de graça, no qual o Altíssimo me envia a vocês, para amá-los e conduzi-los no caminho da conversão, ofereçam suas orações e sacrifícios por todos aqueles que estão distantes e que não conheceram o amor de Deus. Vocês, filhinhos, sejam testemunhas de amor e de paz para todos os corações sem paz. Obrigada por terem atendido ao meu chamado. 

https://www.medjugorje.ws/pt/


sábado, julho 15, 2023

 

O muçulmano também é nosso irmão

 


Recebi um vídeo, via WhatsApp, em que se fala dos muçulmanos como se fossem o diabo. É muito triste, porque Jesus não faz aceção de pessoas (At 10, 34). Mesmo nos grandes erros, condena o erro e jamais hostiliza a pessoa, também filha de Deus.

Convivo há várias anos com muçulmanos, ou não vivesse numa localidade onde há uma mesquita. Sou amiga de alguns. Todos eles são contra o fundamentalismo que leva a matar em nome de Alá. São pessoas que ajudam muitas pessoas. Não merecem ser consideradas “terroristas” ou “ocupadores da nossa região para nos colonizarem”.

Entre os cristãos, católicos ou protestantes, também há pessoas fundamentalistas. Hoje não se fala em matar, como no tempo da Inquisição, mas mata-se no sentido de se condenar e de se discriminar os outros que são “os pecadores”. Sabem o que me lembra isto? Os fariseus, os que se achavam perfeitos e únicos detentores do direito à salvação. Jesus mostrou-se mais triste e chateado com eles do que com a mulher prostituta ou com o cobrador de impostos que roubava dinheiro. Porquê? Porque os primeiros tinham o dever de conhecer a Palavra de Amor e de Perdão. Os segundos não A conheciam.

Não nos deixemos contaminar por alas de extrema-direita – até podia ser extrema-esquerda, são extremismos e basta -  que querem insurgir-se dentro da Igreja, armados em donos da verdade como faziam os fariseus. A estes irmãos em Cristo temos o dever de lhes mostrar que Jesus não faz aceção de pessoas e que ama cada uma delas, mesmo aqueles que não O querem.

Em vez de vídeos cheios de ódio – logo um sinal de que não são de Deus -, devíamos divulgar que a comunidade ismaelita (muçulmana) está a ajudar nas Jornadas Mundiais da Juventude, indo inclusive disponibilizar espaço para os jovens. Mais um exemplo de como nem todos são “terroristas”…


sábado, julho 08, 2023

 

Quando se faz luz na outra Igreja…
 

“Há uma senhora na minha comunidade que era católica e ia regularmente à igreja, mas conta que ouvia as homilias e não percebia praticamente nada. Além disso, diz que agora se sente mais acolhida (…), faz verdadeiramente parte de uma família.” In Sete Margens

Estas palavras são de um pastor evangélico. Penso que a Igreja Católica devia refletir sobre isto. Esta senhora representa muitas outras que, durante anos foram à Missa, sem nunca conseguirem sentir-se Igreja. Um dia vão a uma Igreja Evangélica e faz-se luz… As razões poderão ser as mais variadas, obviamente.

Pessoalmente, penso que o que atrai mais as pessoas é isto: ambiente mais caloroso e acolhedor, por ser mais informal, partilha de emoções, oração espontânea, deixando o Espírito Santo soprar onde quer, cânticos mais alegres e formação mais simples sobre a Palavra de Deus.

Mas isto não existe na Igreja Católica? Sim, existe, mas nem todos o sabem. Há muitos grupos de oração que acolhem as pessoas, que as escutam, que são autênticas famílias e que dão formação sobre a Palavra de Deus.

São grupos cheios do Espírito Santo que tocam as pessoas e que as levam a ter uma vida de maior proximidade e intimidade, na oração, com Deus.

Então, por que os desconhecem? Na minha opinião, o problema tem raízes há demasiados anos. Muitos católicos – eu, incluída – fomos educados a ir à Missa ao domingo, a fazer promessas de vez em quando, a ir a Fátima uma vez por ano e a rezar uma ou outra oração nas aflições.

Atualmente, há muitos grupos de oração na Igreja Católica e esta realidade está a mudar, graças a Deus. Cada vez mais se vai, porque se quer e para se ter uma vida realmente comprometida com Deus. Mas, mesmo assim, ainda existem muitos resquícios desta maneira light de se viver a fé. É preciso evangelizar também dentro da própria casa…

Não digo isto para se ganhar fiéis e ficarmos com uma imagem bonitinha nas estatísticas. Não! Digo-o, porque, apesar de ter o máximo de respeito por outros credos, gostaria muito que estes irmãos pudessem beber da fonte maravilhosa que é o Corpo e Sangue de Cristo na Eucaristia. Também gostaria muito que se sentissem acolhidos no colo da Mãe, que não adoramos, mas veneramos e amamos.

Manda, Senhor, o Santo Espírito sobre todos nós! Ámen.

 

 

terça-feira, junho 27, 2023

 

“Escuta, mãe!”

 


Tínhamos acabado de chegar da praia. Estacionei e quando retiro a chave, oiço o meu filho: “Escuta, mãe!” Para meu espanto, o que o meu filho queria era escutar o silêncio. E, de facto, como foi bom. Como disse ao meu filho, é preciso parar e escutar o silêncio. A paz de Deus que se sente é maravilhosa!

Mas será que ainda sabemos escutar o silêncio? Vivemos numa sociedade demasiado ruidosa. Não falo só do barulho dos carros ou da azáfama própria das grandes cidades. Refiro-me, sobretudo, ao ruído que existe dentro de cada um de nós, quer vivamos na cidade ou na aldeia mais recôndita. As (de) informações fervilham dentro de nós. O mesmo se pode dizer das preocupações, dos desejos, da ansiedade de ver o que se passa nas redes sociais…

O medo do silêncio, de nos (re) encontrarmos com o nosso Eu verdadeiro, perante Deus, impede-nos de sentir paz. Não nos permite, sobretudo, progredir na nossa fé e no amor por Deus e pelo próximo. Apenas quando nos silenciamos, conseguimos olhar para nós, com tudo o que temos de bom e de mau. Somente quando silenciamos, podemos falar abertamente com Deus, sem rodeios, e escutá-Lo sem receio da Sua resposta.

Devíamos cultivar mais esta oração em silêncio. Não conseguimos estar 1 hora assim? Não faz mal. Comecemos por alguns minutos: quando paramos o carro, quando nos levantamos ou quando passamos por um caminho onde é possível ouvir menos ruído, escutemos. Chamemos Jesus e escutemos aquele silêncio que, aos poucos, nos vai falando cada vez mais…


 

domingo, junho 18, 2023

 

Vamos orar por este jovem?


Hoje, na praia, um rapaz precisou de ajuda. Deve ter 14 ou 15 anos. Quando se despediu, disse-me: “Muito obrigado! Deus a abençoe!” Tocou-me profundamente esta última parte. Um adolescente a dizer: “Deus a abençoe!”

Obviamente, os adolescentes também creem em Deus. Mas, como todos sabemos, é cada vez mais comum nestas idades não se querer saber de Deus. Muitos nem conhecem Deus ou nem sequer têm qualquer vivência com a espiritualidade.

Peço-vos, assim, que quem passar por aqui faça uma oração por ele e por todos os seus. Mesmo não escrevendo nos comentários, interceda por este jovem. Obrigada.


segunda-feira, junho 12, 2023

 

Era sempre o Filho Pródigo...


Deus fala-nos de várias maneiras. E insiste até O escutarmos. Quando me afastei da Igreja, estive vários anos longe. Só lá ia para uma missa por alma de alguém ou por algum momento em particular. Das pouquíssimas vezes que fui, em diferentes anos, era sempre no domingo do Evangelho que falava do filho pródigo (
Lc 15, 11-32)

Na minha ignorância e desconhecimento da Palavra e de própria Igreja, limitava-me a criticar: “nem sequer inovam nas leituras. É sempre a mesma! Filho pródigo…”

A mágoa que tinha dentro de mim impedia-me de pensar o mais básico: “Mas se nem costumo cá vir, quem sou eu para dizer que é sempre a mesma leitura?” Hoje, sei que era Jesus de braços abertos à minha espera. Ele chamava-me…Eu era a filha pródiga!

E não parou de me chamar, enquanto não O escutei… Aos olhos humanos não merecia o Seu Amor e Misericórdia… Mas os olhos Dele, único Deus e Salvador, não são como os nossos…

Que Jesus, através da intercessão da nossa Querida Mãe, derrube todos os obstáculos que nos impedem de escutar o chamamento de Deus. Ámen.


quinta-feira, junho 08, 2023

 

O ódio afeta sempre o inocente

 


As lágrimas que mais derramei na minha vida devem-se à falta de perdão, ao ódio, à vingança. Tudo começou com um desentendimento parvo quando ainda estava dentro da barriga da minha mãe. Nunca sabemos com quem lidamos e é bem verdade. Durante anos e anos, tive uma vizinha que fez tudo por tudo para destruir a minha casa. Porquê? Esta mulher era espírita e praticava magia negra. Por outras palavras, vivia no puro ódio, sempre com sede de vingança.

Perdoar pode não ser fácil, mas se pedirmos a Deus, conseguimos. Leve o tempo que levar. Até podemos não ter grande vontade. Mas, mesmo assim, peçamos a Deus. Pedimos-Lhe tantas coisas tão menos importantes…

Falo por experiência própria: quem mais sofre é o inocente. Não vale a pena! O ódio traz até doenças físicas e psicológicas… E como magoamos Jesus… Como O crucificamos…

Não nos esqueçamos do que diz a oração que Jesus nos ensinou: “…perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido” E acrescenta: “Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também o vosso Pai celeste vos perdoará a vós. Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também o vosso Pai vos não perdoará as vossas.” (Cfr. Mt 6, 9-14).

Neste Dia do Corpo de Deus, peçamos a Jesus a graça do perdão, da reparação (nem que seja através da oração) e a luz para vermos quem ainda não perdoámos do fundo do coração.

 


 

 

sábado, junho 03, 2023

 

Pede ajuda, sem medo ou vergonha!

 

O Grupo Vita está a apoiar vítimas de abuso sexual na Igreja. Quem quiser contactar o Grupo pode fazê-lo através do site https://grupovita.pt/ (915090000 e geral@grupovita.pt). 

Não deixes de procurar a felicidade! Tu és importante e mereces ser feliz! Pede ajuda sem medo e sem vergonha.

Caso não consigam conceber a ideia de o fazer junto de um grupo criado pela Igreja – é compreensível face ao que viveram -, peçam ajuda noutros meios. Podem começar por ligar 808 24 24 24, que tem uma opção para apoio psicológico. Na página do Grupo têm mais contactos fora do Vita.

Este grupo também dá apoio a quem se sinta ameaçado ou quem tenha cometido estes crimes (ou tenha desejo de o fazer). 

Podem questionar-me: mas por que razão vais falar ‘desses’? Faço-o, porque acredito no que a Ciência diz: o agressor pode ser condenado judicialmente, mas, sem apoio especializado, vai voltar a cometer o crime. Porquê? Porque é um comportamento compulsivo. Lembram-se da freira que foi morta e violada? Esse homem estava preso há anos. Saiu, fez o que fez. Não se aguentou…


sábado, maio 27, 2023

 Mais uma prova do amor de Deus



Na solenidade do Pentecostes (descida do Espírito Santo), Deus dá-nos a possibilidade de conseguir a indulgência plenária para nós ou para outras almas.

Deus não desiste de nós! Não olhemos para as indulgências como coisas do passado, de crendices. Não! É uma graça concedida por Deus. Saiba como o pode conseguir no link que se segue e lembre-se de pedir também pelos outros.

https://www.acidigital.com/noticias/sabia-que-pode-tirar-uma-alma-do-purgatorio-em-pentecostes-29286


Divulguem!

sábado, maio 13, 2023

 

Aquela vela pequenina nunca deixou de brilhar!

 

Devia ter os meus 4 anos, mas nunca mais me esqueci daquela noite de 12 de maio, em Fátima. No meio da multidão segurava uma vela com um papel à volta, que não se queimava. Como o fazia? Não sei. Hoje não o conseguiria. Para mim, era a Mãe que me segurava a vela.

Desde então já me revoltei contra a Igreja, já duvidei da Mãe e da Igreja e, graças a Deus, já voltei para o colo de Jesus e da Mãe na Igreja. Mas, mesmo nos momentos de revolta e de dúvida, não conseguia resistir à luz das velas em Fátima nem aos cânticos de Nossa Senhora.

Mesmo quando me sentia muito revoltada contra o que eu dizia ser adoração a Maria, aquelas velas e aqueles cânticos tocavam-me fortemente. Contra a minha própria vontade, chorava de alívio e sentia uma enorme paz. Algo inexplicável.

Hoje, após voltar para os braços da Mãe, percebo bem o que me aconteceu. A Mãe nunca me abandonou, porque como disse a Lúcia: “Eu nunca te deixarei. O Meu Imaculado Coração será o teu refúgio e o caminho que te conduzirá até Deus.”

Obrigada, Querida Mãe, por não teres desistido de mim! Como agradecimento, entrego-te todos aqueles que não acreditam ou que têm dúvidas, para que também os vás buscar e os entregues nos braços do Teu Filho. Obrigada por aceitares esta minha oração. Amo-te minha Querida Mãe!

 

sábado, maio 06, 2023

 

O satanismo virou light… Só visto!

 

Na última semana correu mundo o anúncio do primeiro grande evento do Templo Satânico, em Boston, nos EUA. Ao contrário da Igreja Satânica dizem que não adoram o diabo, apenas veem na sua figura a imagem da rebeldia. Fazem mesmo questão de apelar à igualdade e à justiça social.

Este templo é inclusive aceite legalmente como entidade religiosa nos EUA e nalgumas escolas podem ter atividades extracurriculares para quem o desejar. É assustador! O satanismo e a sua versão light, de suposto bonzinho e defensor dos vulneráveis…

O que podemos fazer como cristãos? Orar, orar, orar. E orar sem medo, porque quem está no caminho de Deus não tem medo do diabo. Aliás, o diabo é que tem medo das pessoas que caminham em Deus. É importante saber que existem estas realidades, quer para intercedermos com orações quer para vermos como é urgente falar de Deus com palavras e ações.

 Muitas vezes refilamos e revoltamo-nos contra estas situações, mas esquecemo-nos que nem sempre somos o melhor rosto de Jesus, para que os mais incautos não caiam nestas armadilhas do diabo e do satanismo bonzinho…

 Que Jesus nos ajude a todos e nos proteja das armadilhas do inimigo…

domingo, abril 30, 2023

 

Deus é maior que as aflições do mundo!

 

“Escuta, é uma ordem que te dou: tem coragem; não tremas, porque o SENHOR, teu Deus, estará contigo para onde quer que fores.” Js 1,9

 

Também hoje Deus nos diz para termos coragem e para nos mantermos firmes. O mundo à nossa volta está cheio de coisas que nos podem assustar: guerra, aumento de preços de bens essenciais, novos vírus, populismo a cheirar a ditadura, fake news, desinformação, abandono de idosos, pedofilia, homicídios…

Tudo isto está a acontecer. As razões são várias e muito haveria a dizer sobre isso, começando por não seguirmos a Palavra de Deus até à escassez de testemunhas da Palavra de Deus.

Mas, o mais importante, é não perdermos o foco: Jesus está sempre connosco. Ele prometeu que estaria connosco até ao fim dos tempos (Mt 28, 20). E foi bem claro: “No mundo, tereis tribulações; mas, tende confiança: Eu já venci o mundo!” (Jo 16, 33)

A Mãe também foi muito clara: “Por fim, o Meu Imaculado Coração triunfará.”

Não deixemos que a angústia, a tristeza e o medo destes tempos imperem na nossa vida. Temos aflições, mas também um Deus que é muito maior!


 

 

domingo, abril 23, 2023

 

Não é hora de desistir de Deus!



Toda a obra de Deus implica muitos espinhos e muitas ciladas do maligno. Mas quem triunfa é Deus! Hoje estive num encontro de oração e adoração de um Seminário Vida Nova no Espírito da Igreja de Nossa Senhora da Luz, em Carnide (Lisboa).

Foi um momento de oração maravilhoso, com muitas graças. Saí de lá renovada e fortalecida. Mas, eis que surge a cilada: algo aconteceu ao sair da Igreja e esse algo me perturbou imenso. Chorei muito… Chorei como se não tivesse acabado de estar bastante feliz em frente a Jesus no Sacrário…

Depois de me acalmar, pensei: Puxa, por que razão caí na cilada do desespero? Em oração encontrei a resposta: Deus tira do mal o bem. E o bem disto tudo é a mensagem que quero deixar aqui:

Jamais abandonem Deus! Falo, em particular, para os que estão a voltar a Deus. Muitas vezes, sobretudo na fase inicial da nossa caminhada, saímos de um encontro de oração cheios de alegria mas logo de seguida algo acontece…Não desistam! Não percam o foco nas graças que vos foram dadas. Graças essas que são para vocês e para todos aqueles que precisam de nós.

Levantem-se de mãos dadas com Jesus e com a Mãe e sigam em frente sempre com Eles! “Tudo contribui para o bem daqueles que amam a Deus” (Rm 8, 28).  

 Deixo o convite: Até dia 28 de maio está a decorrer um Seminário Vida Nova no Espírito, com oração e louvor, ensinamento, adoração ao Santíssimo e efusão do Espírito Santo. Sempre ao domingo, das 15h às 17h, na Igreja de Nossa Senhora da Luz, em Carnide.


 

 

 

domingo, abril 16, 2023

 

Queremos aceitar o Teu perdão!


Em pleno Domingo da Misericórdia, aceitemos o perdão e o amor de Jesus por maiores e piores que sejam os nossos erros (Is 1, 18)! Ele quer-nos fazer nascer de novo (Jo 3, 3), mas para que isso aconteça temos que deixá-Lo desarrumar os nossos hábitos, os nossos apegos a coisas sem sentido...

 Saiba mais sobre a Divina Misericórdia aqui

terça-feira, abril 11, 2023

 

Onde estás, Páscoa?

 


É triste ver no que se tornou a Páscoa. Um dia como outro qualquer. Não me refiro à fé e à importância deste grande dia para um cristão, mas aos valores que a Páscoa trouxe, mesmo aos não-crentes. Habitualmente, o Domingo de Páscoa  era o dia do encontro em família. Uns tinham fé, outros nem por isso. Mas convivia-se, reuniam-se as crianças, os pais, os avós…

Isso ainda acontece em muitas casas. Eu sei. Mas há muito menos famílias a fazerem-no. Há crianças a crescerem sem saber o que é ter a família reunida … Sem saberem o que é a troca de afetos entre diferentes gerações…

É triste, mas é ainda mais triste saber que muitos nem sequer têm noção da importância destes encontros…

Sagrada Família de Nazaré, que as famílias se tornem mais vivas, porque estão a morrer aos poucos… Ámen.

Convido-vos a ler e a meditar: “Jesus fala às famílias” (tem Imprimatur)



sexta-feira, abril 07, 2023

 Hoje começa a Novena da Divina Misericórdia!

Jesus veio para nos salvar e faz tudo por tudo para o conseguir. Mesmo que tenhamos cometido erros horríveis, com Jesus é possível ter uma vida nova.

Nesta novena, cujo foco não somos nós em particular mas todos os irmãos, inclusive quem já partiu, descobrimos esse Amor e Misericórdia infinita de quem morreu por nós na cruz. 

Novena: Microsoft Word - novena_divina_misericordia_pm.docx (paroquiadosmartires.pt)

Saiba mais da Festa da Divina Misericórdia, pedida por Jesus: O sentido da Festa da Divina Misericórdia (cancaonova.com)


Santa Páscoa!

PS: Não deixem de ir à Adoração! :) 

segunda-feira, abril 03, 2023

 Não sei mais o que fazer, Jesus!

 


Há momentos que o melhor é parar, fazer silêncio e deixar totalmente nas mãos de Deus. Só assim vamos perceber o que estamos a fazer bem ou mal e o que Ele quer realmente para a nossa vida e para a vida da pessoa que não quer ajuda… 

Obviamente, este parar não nos deve impedir de orar. Pois, “seja feita a Tua Vontade”, Jesus!