segunda-feira, julho 02, 2007

Crianças que "brincam" ... com armas

"... fiz continência e corri para o fundo da fila, ainda a agarrar na arma mas com medo de olhar para ela. Nunca segurara uma arma durante tanto tempo e isso assustava-me. O mais parecido que tivera fora uma arma de brincar feita de bambu quando tinha sete anos." (página 140)


Esta é uma das passagens do livro "Uma Longa Caminhada", editado pela Casa das Letras. Relata a história real de um menino, Ishmael Beah, que brincava como qualquer outro e que, por causa da guerra, se tornou num menino soldado, que matava em nome de uma suposta justiça defendida pelo Governo do seu país, Serra Leoa.


Quantas crianças não vivem o terror que ele viveu? Infelizmente, é uma realidade bem comum em certos países. Mais do que nunca é necessário espalhar a Boa Nova de Jesus. E não me digam que isso é impôr uma fé. A Sua Boa Nova é o Amor, a Paz, a Tolerância... Dá para todos, independentemente da suas crenças. Mesmo quem não acredita em Jesus, mesmo quem diz matar em nome de um deus que não é o Pai - pois Ele só quer o nosso bem e que nos amemos uns aos outros - não pode deixar de admitir que se seguissemos os valores proclamados por Jesus, este mundo seria bastante melhor e não haveria crianças com armas na mão a matar.

O problema é que a ganância, o orgulho, a mania da vingança falam mais alto e já nem se poupa os inocentes de mancharem as mãos de sangue.




3 comentários:

Catequista disse...

Crianças que vivem num mundo de adultos sem realmente o terem sido. Crianças que em pleno século XXI sofrem, pelas mãos daqueles que as deveriam proteger...

joaquim disse...

"Mas às crianças Senhor,
porque lhes dais tanta dor
porque padecem assim..."

Balada da Neve - Augusto Gil

Abraço em Cristo

Laurie Marie disse...

Fico triste com esses relatos. Cada vez mais as crianças estão perdendo mais cedo, a infancia.

Um abraço.