quinta-feira, outubro 11, 2007

O Temor e a Confiança

O medo em demasia faz-nos agir sem amor e a demasiada confiança impede-nos de avaliar e temer o perigo que devemos vencer. A confiança e o temor devem andar sempre juntos e darem as mãos, como irmão e irmã. Devemos fazer assim, pois, se sentimos medo e temor exagerados, recorremos à confiança; e se confiamos em demasia, devemos ter um pouco de temor, porque o amor caminha na direcção do objecto amado, mas neste caminhar é cego, não vê, e o santo temor ilumina-o.

Padre Pio, in "O Grande Amor de Deus: 365 Dias Com o Padre Pio, pág. 42-43, Editora Paulinas

3 comentários:

Fontez disse...

De acordo.

mas uma coisa é dizer outra é fazer e outra é ser!


bjss dear.
ya ;)

Paulo disse...

Compreendo-te mas nem sempre se consegue estar no meio.

Ver para crer disse...

Por alguma coisa a Escritura fala no Temor de Deus como um dom do Espírito Santo!...