quinta-feira, novembro 23, 2006


"Disse Jesus: Eu não vim chamar os justos e, sim, os pecadores ao arrependimento." (Mt 9, 13)
O perdão é essencial. Isto não é novidade para ninguém. Todos sabemos disto, mesmo que por vezes tenhamos dificuldades em perdoar.

O problema é que, às vezes, esquecemo-nos ou temos dificuldade em nos perdoarmos a nós próprios. Isto acontece, principalmente, quando o que fizémos foi grave para nós ou para os que estão à nossa volta. Vamo-nos condenando e chegamos a um ponto que quase nos auto-destruímos. No entanto, Deus exorta-nos a pensar no que fizémos e a arrependermo-nos. Isso implica tentarmos apagar o mal estar que sentimos pelo que fizémos e, se for possível, a remediar o mal feito. Mesmo que já não haja remédio, Deus quer que nos arrependamos, porque só assim conseguiremos vislumbrar a Sua eterna Misericórdia e aceitar o Seu perdão.

Quando me lembrei desta passagem da Bíblia, foi inevitável não me lembrar da reúnião de catequistas que houve na minha paróquia. Foi na passada sexta-feira. Falámos do aborto.
Mais do que isso. Falámos do Síndrome Pós-Aborto, ou seja, da culpa que as mulheres e os homens sentem para toda a vida por terem optado, um dia, pelo aborto.

Há muitas pessoas a sofrerem por terem tomado a decisão de terminar com a gravidez. Além disto ser mais uma razão para se dizer "Não" no referendo, é também a justificação para que todos aqueles que nunca optaram pelo aborto dêem a mão a quem já o fez. Aconteceu. Isso não dá para apagar. Mas, Deus é misericordioso e está sempre de braços abertos para nos receber. Da próxima vez que soubermos de alguém que esteja a sofrer por causa de uma decisão destas, vamos dar-lhe a mão e ajudá-la a encontrar o Caminho de Deus.

Afinal, quem nunca pecou que atire a primeira pedra. Deus é contra o aborto, mas também é contra a condenação. Já agora, quem precisar de ajuda pode recorrer, por exemplo, às Vinhas de Raquel, um grupo católico que realiza encontros para ajudar as mulheres e os homens que têm mais dificuldade em se perdoarem a si próprios por terem optado, um dia, pelo aborto. No Patriarcado encontram informações sobre este grupo.

10 comentários:

Pe. Vítor Magalhães disse...

É verdade, Deus é Misericordioso, no entanto, uma mulher que oborte terá sempre esse peso no interior, de ir contra a Misericórdia de Deus, seria a misericórdia que deveria ter com o ser humano em gestação.

J disse...

Posso cada vez gostar mais de vir a este blog?

é verdade, concordo com tudo o que escreveu, sou contra o aborto, mas acho que devemos dar a mão a quem sabe que errou, e fazer o que Ele faria, ajudá-los a reencontrar o caminho, o caminho da Verdade e da Vida, o caminho de Jesus, o caminho que nos leva a Ele.

Tantas vezes é mais dificil perdoar-nos a nós mesmos que aos outros...

Um grande beijinho

Anónimo disse...

O perdão é algo de lindo. Quem perdoa liberta-se a si próprio, sente-se livre de um jugo que o aprisionava...

obrigado pelas vossas visitas ao meu blog, espero que continuem a aparecer no Biblos

Filha de Deus disse...

"Deus exorta-nos a pensar no que fizémos e a arrependermo-nos. Isso implica tentarmos apagar o mal estar que sentimos pelo que fizémos e, se for possível, a remediar o mal feito."

Condeno-me diariamente pela inércia em que me encontro. Estou mt arrependida, mas tenho medo de tentar remediar o mal que fiz a mim própria porque só poderá ser remediado com o consentimento e autorização de outrém, com mais poderes que eu. E tenho medo... e tenho vergonha de ir falar com quem me poderá ajudar(ou não ajudar). É como se esta angústia em que vivo, fosse a minha "punição". Tenho medo.

Se o que vivo é angustiante, não consigo imaginar como será para esses pais e mães que abortaram. Deus perdoa, é bom que eles se consigam perdoar com a ajuda desses grupos de entre-ajuda.

no-coracão-de-Deus disse...

Carissima maria joão,
Concordo inteiramente com o teu post. Sabes como Padre tenho encontrado muitos homens e mulheres que, quer por causa desta temática quer por causa de outras, têm tido muita dificulddae em sentir-se perdoados, amados, acolhidos, olhados ternamente por Deus...
às vezes somos nós os cristãos que somos colocamos mais pre-conceitos do que Deus...e nem sempre somos para os outros este sinal vivo do Deus da Vida.

obrigado pelas tuas visitas e pelos teus comments!!!

Bjinhos e obrigado pelos teus post...para mim é muito agradável ler-te. E já sabes estás, como sempre...No Coração de Deus!

Maria João disse...

Filha de Deus não te deixes levar por essa angústia. Sei que não é fácil. Falo por experiência própria. Vai pedir ajuda. Ao princípio sentimo-nos muito mal, mas depois vais ver que tudo vai correr melhor. Deus está contigo.

Vou rezar por ti. Muita força. Não te esqueças que só passamos por aquilo que Deus sabe que vamos suportar e, mais importante, Ele estará connnosco até ao fim dos tempos.

beijos em Cristo

pedro aurelio disse...

Olá querido irmão/ A e com muita alegria que vejo mais um blog a ser dedicado a este grande Deus, gostai muito da forma que o querido/a irmão fez o seu blog esta muito criativo e bem construído que Deus continue abençoar este grande trabalho.

Querido / O Irmão será que posso mencionar o seu blog no meu

Querido irmão será que me pode link ar o seu blog, para que o meu blog possa ser visto cada vez, porque nunca se sabe quem pode ver no outro lado de lá, pode estar uma alma cedente de sede.

Discípulos disse...

Obrigado pelo comentário que fizeste no Só Deus Basta!

Continuemos a reflectir e a rezar por aqueles inocentes, vítimas desta sociedade consumista.

Obrigado e que Jesus e Maria te paguem.

A Paz

Demo disse...

Maria João
Lamento ter passado pelo teu comentário sem lhe dar a devida atenção, pelo que me penitencio… as crianças serão uma das dádivas que Deus nos concedeu, serão a alegria, a pureza, a ingenuidade, a inocência … penso que deverão ser preservadas e protegidas… o que não impede que sejam orientados de acordo com os princípios dos progenitores… o que eu lamento serão atitudes de “propaganda” gratuita.

Estrela polar disse...

Gostei do teu blog.Continua a partilhar a tua experiência de Cristã e tranformarás com a ajuda do espírito o coração dos homens.