sexta-feira, novembro 10, 2006

Amar os inimigos


As crianças que pertencem ao Movimento dos Focolares têm um dado, cujas faces representam os pontos da “arte de amar”. Todos os dias lançam o dado. Na revista Cidade Nova, que é deste movimento, veio uma vez esta estória que nos faz pensar como nem sempre amamos como Deus quer.

“Todas as manhãs, a Jasmim, de cinco anos, lança o “dado do amor”. Os seus pais estão divorciados. Um dia, à mesa, a mãe da Jasmim e os irmãos mais velhos falaram mal da nova mulher do pai. Ao fim de algum tempo, a Jasmim interrompeu a conversa e disse, irritada: “Devemos amar também os inimigos!” Os outros calaram-se e mudaram de assunto.”

No outro dia falei deste tema na catequese. Não consigo esquecer a cara de espanto das crianças e o silêncio que se fez quando eu lhes disse que Jesus pedia para se amar aqueles de quem menos gostamos. E porquê? Por que a maioria de nós adultos, principalmente quem tem responsabilidades directas sobre a sua educação, lhes ensina a política do “olho por olho, dente por dente”. Não estou a falar só de comportamentos violentos. Estou a falar da língua, das palavras que saiem da boca para fora. Sempre que abrimos a boca, temos cá uma tendência para falar mal dos outros e não ver o rosto de Cristo em cada irmão…

Já agora rezem por Chiara Lubich, a fundadora dos Focolares, que está internada por causa de problemas cardíacos.

5 comentários:

Flôr disse...

É verdade, Jesus disse-nos para amarmos os nossos inimigos, orarmos pelos que nos perseguem, abençoar os que nos amaldiçoam.... darmos a outra face.... é o que o Senhor nos pede! :D

Gostei muito de conhecer este cantinho. Irei voltar...

Que Deus a abençõe

Bom dia de S. Martinho com muitas castanhas QUENTES E BOAS!

Beijinho da Flor :D

J disse...

Jesus disse para Amar-mos todos, mesmo os nossos inimigos, porque também Ele amou os que devia considerar seus inimigos, que até o mandaram matar, porque Ele está dentro de cada um de nós mesmo dentro dos nossos inimigos.
Em vez de olharmos para os outros com um olhar reprovador, porque não olhar para eles e tentar procurar a Face de Cristo no seu interior?

Obrigado pela estoria que nos faz pensar, vou me inspirar neste seu post, se não se importar.

Rezarei pela Chiara Lubich, para que Deus lhe dê força nestes momentos, e para seja feita a Sua vontade.

Um grande beijinho

Catequista disse...

Sim, é verdade. Mas o pior é que parece que só encontramos defeitos nos outros, muitos defeitos e poucas qualidades. Infelizmente esquecemo-nos dos nossos defeitos...
A história de hoje é bonita, vou aproveitá-la para uma das minhas sessões.
Bom fim de semana

cvj disse...

Cheguei, vi e gostei. Voltarei mais vezes.
Beijo
Leonel

elsa nyny disse...

Pois...amar os nossos inimigos...os que nos fazem mal...às vezes não é fácil, mas deve ser assim, temos que fazer um esforço para que assim seja!

Beijinhos!!
:))