quinta-feira, fevereiro 22, 2007

Vamos viver a Quaresma!


Ontem foi dia de cinzas, como sabemos. Gosto de ir à missa neste dia. Não por obrigação, mas porque é um dia muito especial. É o dia em que começa a preparação para a Páscoa, quando Jesus, por Amor, se entregou ao sofrimento, morrendo na Cruz e ressuscitando ao terceiro dia.

Estava muito cansada. Aliás, tenho andado mesmo muito cansada. Mas, quando entrei dentro da igreja senti uma paz de espírito incrível. O cansaço passou para segundo plano. Tudo o que via à minha volta me confortava. A igreja estava a abarrotar de pessoas. Fiquei cá atrás, com a minha mãe, e, ao início, nem consegui ver o padre. Houve pessoas que ficaram cá fora. Levámos imenso tempo para conseguirmos receber as cinzas, mas não fazia mal. Aquela multidão de pessoas a rezar, a pedir a Deus que olhasse por elas e pelos outros era o mais importante.

Quando cheguei a casa sentia-me bem. O cansaço físico não tinha desaparecido, mas a Paz de Deus estava comigo. Estava mesmo. E como é bom senti-la!

Tudo isto me leva a pensar como é importante vivermos realmente o tempo da Quaresma. Prepararmo-nos para celebrarmos a Paixão de Cristo. Não podemos esquecer que para o cristão, a Páscoa é a época mais importante. Foi quando Jesus nos mostrou que todos nós, independentemente do nosso passado e do nosso presente, podemos ir ter com Jesus que está de braços abertos à nossa espera e que, tal como Ele, poderemos um dia vencer a morte e alcançar a vida eterna.

E a pensar nisto tudo vêm-me à cabeça estas questões:

- Será que vivo mesmo a Quaresma?

- Será que pratico apenas o jejum e a abstinência de alimentos? Ou também penso naqueles pecados que nunca me largam e que já deviam ter ido embora há muito tempo?

- Será que tenho mesmo noção de que nesta época estou a relembrar que Jesus morreu e ressuscitou para me salvar e me quer junto Dele, mesmo que tenha cometido as maiores asneiras?

- Será que faço o suficiente nesta altura para pedir perdão, recomeçar e continuar a louvar durante todo o ano o meu Pai do Céu?

10 comentários:

sedente disse...

Boa caminhada quaresmal.
abrç+

Pe. Vítor Magalhães disse...

GOSTEI DESTE TEU TESTEMUNHO,...

Ver para crer disse...

Eu também estive numa celebração de cinzas. A igreja estava quase cheia mas vi pouca gente nova. Isto diz-lhe pouco. Como quase tudo o resto. De religião e não só...

joaquim disse...

De saco e cinzas me cubro, para um dia, por Graça do Senhor, a veste branca vestir...
Abraço em Cristo

elsa nyny disse...

Olá!!!

Adorei este momento!
Obrigado pela tua partilha!

beijinhos!

Paulo disse...

"Vai em Paz e que o Senhor te acompanhe" minha Amiga, nesse silêncio.

no-coracão-de-Deus disse...

olá minha Irmã
como já viste estou a colocar no coração pistas diárias para este tempo.
se quiseres recebê-las de modo personalizado no teu mail logo pela manhã envia-mo para que eu o acrescente à minha mailinglist.

Boa Quaresma, sou peregrino e penitente contigo.

um (fra)terno abraço deste teu irmão que te leva diariamente ao coração de Deus.

Doce Deleite disse...

Acreditar no infinito amor de Deus. Isso é o que importa. Um grande abraço.

silvino disse...

sim.. paz de coração, mais nada me atrevo a pedir.

repousarei as tuas questões na minha oração, obrigado (:

Catequista disse...

Também participei na Celebração na minha paróquia. Infelizmente a Igreja não estava tão cheia como seria de esperar e apesar de termos pedido a participação das crianças da catequese e suas famílias poucas foram as que apareceram.
Tens razão naquilo que dizes. Ás vezes fazemos as coisas de forma mecânica, por que foi assim que nos ensinaram, mas no fundo, cada um de nós deveria parar e pensar no verdadeiro significado da Quaresma e no que fazer para a viver de forma sentida.
Gostei do teu testemunho, deixou-me a pensar...