quarta-feira, outubro 18, 2006



"Deus em tudo e Sempre". As palavras são de S. Vicente de Pallotti, um santo que poucos conhecem, mas que fez muito pelos pobres. Ele sim, viveu o amor de Deus: entregou-se ao próximo, sem pensar em mais nada.
Assim é que devíamos ser todos. Não ter medo da entrega. Mas, regra geral, pensamos mais no nosso umbigo. Há sempre mil e uma desculpas para não darmos a mão a quem mais precisa. E, às vezes, os outros pedem-nos tão pouco: apenas um sorriso ou uma palavra amiga...

No outro dia encontrei um senhor, sem-abrigo, que me pediu uma moeda para comer. Dei-lhe mais do que isso: dei-lhe comida. Ele agradeceu bastante. Nesse dia estava a decorrer em Lisboa o Congresso da Nova Evangelização (ICNE). De repente, lembrei-me: vou falar-lhe de Deus. Perguntei-lhe se ele sabia o que se estava a passar ali. Conversa puxa conversa e o sr. disse-me que acreditava em Deus, mas que já não se lembrava de como se rezava o Pai-Nosso e a Avé-Maria. Então, expliquei-lhe que para se falar com Deus, basta dizer "Meu Deus, quero falar Contigo!". O sr. agradeceu-me. Nunca mais me esqueço do olhar dele. De repente era como se tudo tivesse ficado mais claro.

Acho que, às vezes, complicamos demais e mostramos a imagem de um Deus afastado de todos. Devíamos mostrá-Lo nos gestos mais simples: uma palavra amiga com quem ninguém fala, num sorriso, enfim... em gestos de Amor. Afinal, não foi isso que Deus nos pediu? "Amai-vos uns aos outros!" Como o mundo seria muito diferente...

Já para não dizer que é uma das formas mais bonitas de conseguirmos viver com Deus em tudo e sempre.

4 comentários:

Mr.Blonde disse...

Ora cá está uma boa estória. Simples e real. Perfeita. A simplicidade devia reinar por todo o lado. A coragem também. O "gosto de ti", o "amo-te" e o "és muito especial para mim" deviam ser das palavras mais ditas. Não precebo porque não são. Mesmo. Passamos na rua olhar para o chão sem ver as pessoas que passam por nós. Até mesmo num pequeno elevador o "bom dia" se ouve. Custar-nos-á dizer meia duzia de letras? Sorrir e dizer Bom-dia? Não gostava-mos que isso nos acontecesse?

Faremos um trabalho de casa: quando formos de elevador ou quando nos encontrar-mos com alguém, vamos lhe dar um sorriso e um bom-dia. Tanto o nosso dia como o da outra pessoa será muito melhor. Não custa, não doi, não cansa. Mas faz maravilhas.

Boa Sorte para o blog!
BJS*******************

Catequista disse...

Passamos o tempo e nunca temos a coragem de dizer ao outro o quanto gostamos dele, até que um dia já é tarde demais...
Cada vez mais as pessoas vivem fechadas em si próprias, esquecendo quem está a seu lado e que ás vezes apenas precisa de uma palavra amiga. Se o fizessemos de certeza que nos iriamos sentir muito melhor.

Bem vinda ao mundo dos blogs!

joaquim disse...

Pois é, rezar é falar com Deus, como dizia Santa Teresinha "É levantar o coração para Ele".
Nós muitas vezes complicamos o que é simples.
Basta falar com Ele deixando o coração aberto à Sua resposta.
As histórias reais são sempre as mais bonitas.
Parabéns pelo blog, sobretudo peo titulo.
Abraço em Cristo

Sandra Dantas disse...

É isso mesmo, é nos gestos simples do dia-a-dia que passa Deus, se nós deixarmos! O amor faz-se de pequenos gestos...

Gostei do Blog, continua!!!