sexta-feira, maio 16, 2008

No meio da desgraça... a luz de Cristo!


Cheguei há pouco de um funeral. A senhora deixou duas filhas de 13 e 14 anos. O pai faleceu há pouco tempo e agora foi ela. Em pouco tempo estas crianças ficam sem ninguém. Que Deus Pai as ajude neste momento de dor e de revolta.

No meio de toda a desgraça há, no entanto, uma luz. Cristo abre sempre uma janela, quando se fecha uma porta. Elas já tinham vivido no bairro onde costumo ir. Para que não ficassem entregues a uma instituição, a D. Teresa recebeu-as em sua casa. É uma pessoa pobre, longe da sua terra (África), com uma doença que lhe dá muitas dores e que lhe está a deformar os ossos (espondilite anquilosante), que ainda tem de trabalhar, apesar da idade e da doença, mas que tem um coração enorme e um amor incrível por Jesus e Maria.

Com um exemplo destes, só me resta dizer: Obrigado, Pai, por colocares pessoas como esta Tua filha na minha vida. É exemplos destes que mostram o que é realmente amar Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos...

14 comentários:

osátiro disse...

Sim é preciso muita fé!
Rezemos pelas q sofrem, para q não se afastem de Cristo- o Caminho.

Rezemos tb por MJG, q comenta no Confessionário, e vai ser internada bastante mal, segundo parece.

silvino disse...

testemunho de vida ..tao concreto e palpável.. que nos deixa desarmados nestes nossos mundinhos onde o santo espírito nao tem lugar. paz e bem

Mariana disse...

Minha querida, esses são os momentos mais difíceis que passamos, mas Deus sabe o que faz, e tudo tem um motivo.
Deus não quer nos ver sofrer mas como humanos e fracos na fé sempre nos perguntamos por que...
Já perdi uma pessoa muito querida mas Deus me mostrou que ela está melhor no Céu ao Seu lado do aqui sofrendo.

O que acontece é que somos egoístas e pensamos antes em nós, que ficamos aqui, em como vamos sentir falta da pessoa, em como vamos sofrer... mas não paramos para pensar que elas estão no Reino dos Céus, nos braços do Senhor Jesus, ao lado de Maria...

Parece fácil falar tudo isso quando não é com a gente, só espero que Deus mantenha essa fé viva em mim para quando eu precisar.

Fique com Deus e as bençãos de Maria.

Formiguinha disse...

Muito bem!

Felizmente que há pessoas com um coração do tamanho do mundo!!!

Bêjos

Paulo Sempre disse...

Este mistério da fé transporta, de facto, montanhas.
Abraço
Paulo Sempre

Anónimo disse...

Querida Maria João,

foi bom ver-te presente, nos momentos mais importantes da vida dos nossos amigos do bairro. A morte e a vida, com fronteiras tão ténues, aí onde se cruza e encontra o essencial. Momentos tão fortes e dolorosos... Morrer fora da terra do próprio país, e aí ser sepultado. Sem honras nem glórias nem câmaras televisivas, porque morreu fora da pátria...

Só, e o mais importante, o amor dos irmãos e irmãs, nem tão pouco de sangue, mas a fraternidade que Jesus iniciou com o seu sangue.


Obrigado por estares presente e seres "irmã do mundo"

Um beijinho, unidas na oração e na missão,

Nina

Ecclesiae Dei disse...

Puxa, muito tocante... peçamos a Deus a fé e o amor dessa mulher.
E rezempos por ela, para que continue assim.
Obrigado por essas partilhas que nos enchem o coração.

Fa menor disse...

Rezo para que essas meninas possam ter quem as oriente na vida a fim de nunca se afastarem do bom caminho, e por essa mãe emprestada que as acolheu.

osátiro disse...

Que o Espírito Santo inspire a Maria João a guiar as meninas no caninho de Cristo!

Paulo disse...

Quando isso acontece é muito triste ficarem as crianças sem ninguém. Mas também sei que Cristo as está a amparar.

Mari disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mari disse...

Muito lindo !!!!

A morte é um fato, a tristeza e saudade ficam, mas passam com o tempo!!!!!!!
Muito lindo o gesto dessa senhora. Fico feliz pelas crianças de poderem ficar juntas e numa casa. Enfim, sempre haverá uma mão amiga. Beijos, mari

Paz sempre!!!!!!

Ver para crer disse...

Os desígnios de Deus são insondáveis.
Quem sabe se estas crianças não terão assim um futuro melhor?!
A caridade desta senhora é um desafio também para mim.

Anónimo disse...

:)
A D. Teresa não pára de me surpreender com o enorme coração que tem. Sei que as meninas estão bem entregues!!!
Beijinhos pa ti e po bairro
Sónia - Porto :)