sexta-feira, dezembro 15, 2006

Olhos nos olhos com Jesus


Quando vejo os filmes de Jesus, começo a pensar no que faria se estivesse com Ele cara a cara, tal e qual como estiveram os apóstolos, Maria, as pessoas que viveram no tempo em que Jesus veio à Terra.

Pessoalmente, acho que lhe olharia nos olhos. Deviam ser lindos! Deviam transmitir uma Paz incrível! De seguida, abraçava-O e chorava muito. De alegria, claro!

E vocês? Se tivessem vivido naquele tempo, o que é que teriam feito quando O vissem?

18 comentários:

Teresa disse...

Bem, nós hoje damos muita importância a Jesus porque sabemos quem Ele foi e é, mas naquele tempo os discípulos e pessoas que se encontravam com Ele não tinham bem a consciência quem Ele era, mas se eu O encontrasse assim cara a cara com Ele, acho que Lhe perguntava se as pessoas que eu gosto mesmo e que já morreram, se estão no Céu... Não sei... Mas acho que 0 abraçava!

Teresa, a Magnífica!

Anónimo disse...

hum, dizia-lhe "é pá, és bem mais feio do que eu pensava!"

pronto, pronto, agora a sério.

só posso imaginar q fosse semelhante ao que se passa qd estamos pessoalmente com alguém espiritualmente belo .. alguém q apenas com um olhar faz cair todas as nossas máscaras, com um sorriso desfaz as nossas dúvidas e, com uma palavra, dá novas (inimagináveis) forças ao nosso coração.

Anónimo disse...

Descia da árvore como Zaqueu, e convidava-O para em minha casa eu cear com Ele, alimentando-me da Sua Palavra.

Abraço em Cristo

caminante disse...

Cierto, buena fuerA vivir en aquerlla épococa. Pero a Jesús lo tenemos, vivo y real, en cada Sagrario. Acudamos allí y miremos a Jesús a los ojos. Y Él tambien nos mirarrá.
Un fort´ñortçisimo y navideño abrazo.

J disse...

É verdade que nunca O Olhei nos olhos, mas é como se o fizesse proque tantas vezes O vejo nos olhos dos outros, um olhar calmo, paciente, de verdadeiro Amor.

Quando o encontrar cara-a-cara e olhar de novo para aqueles olhos, vou me ajoelhar e pedir-Lhe que me perdoe, vou Lhe pedir que me deixe envolver no seu Amor e viver na sua Graça.

Um grande beijinho

Anónimo disse...

O mesmo que os outros. porventura tb o acusava... sei lá. É difícil amar alguém sem primeiro o conhecer.
Hoje temos essa vantagem acrescida, e há ainda tantos que o negam.
Mas se podesse encontrá-Lo hoje, podes ter a certeza que o abafava com beijos e abraços...

Anónimo disse...

Acho que tentaria fazer como Maria, sua Mãe, contemplando-O e guardando tudo no meu coração.
Faria como o díscipulo amado na última Ceia e reclinaria a minha cabeça no seu peito.
Imitaria Maria de Betânia, e ouviria a sua palavra sentado a seus pés.
Seria como os apóstolos, as mulheres que O seguiram e as multidões, sedente dos seus ensinamentos.
Reconheceria como Pedro, Zaqueu, o centurião e muitos outros, que sou pobre, frágil, pecador…e que preciso da alegria do seu perdão.
Seguiria os alentos de coração de muitos santos e santas, de muitos cristãos da história que fizeram tudo para cumprir a sua vontade.
Exclamaria como Tomé, humildemente prostrado a seus pés: Meu Senhor e meu Deus.

Anónimo disse...

Bem, não sei bem ... mas acho que lhe dava um grande abraço, daqueles bem apertadinhos porque é aquilo que tenho vontade de fazer todos os dias.
Depois dava-Lhe a mão e nunca mais a largava... tipo melga!

Maria João

Ailen disse...

Parabéns pelo blog, Maria João.

Não sei o que faria se o visse olhos nos olhos...
Acho que o mais provável seria chorar... chorar muito. Mas não sei bem porquê.
Mas sei que certamente esse olhar me mudaria completamente...

Mais uma vez, Parabéns!

elsa nyny disse...

Se pudesse conhece-Lo, assim pessolamente?
Ui!!!
Primeiro olhava-O nos olhos, depois observaria as Suas mãos (Bom,isto é o que faço sempre), depois...dáva-lhe muitos beijinhos e abraços! Ah! e a seguir, uma longa conversa, de resto como faço sempre!!!
Gostei da pergunta!!!

Beijinhos!!!

:))

Anónimo disse...

Se soubesse o que sei hoje, decerto passaria a vida a acompanhá-lo e a beber-lhe as palavras.
Felizmente temos agora oportunidade de manifestar espiritualmente aquilo que não pudemos fazer nessa altura.

pmventura@clix.pt disse...

Se soubesse o que sei hoje, decerto passaria a vida a acompanhá-lo e a beber-lhe as palavras.
Felizmente temos agora oportunidade de manifestar espiritualmente aquilo que não pudemos fazer nessa altura.

malu disse...

Acho que todos nós já tivemos um "encontrão" com Ele e sabemos como foi. Depois de me desfazer em lágrinas e pedidos de perdão, provavelmente lavar-Lhe-ia os pés, perfumava-O e depois ter-me-ia a segui-Lo por todo o lado, como a um cão. Admirá-Lo-ia à distância a toda a hora, adorava-O, provavelmente.

NaSacris disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Catequista disse...

às vezes há perguntas que se fazem e nos deixam a pensar. Ontem passei por aqui e não deixei comentário porque não sabia o que iria fazer nessa situação. Hoje estou aqui, mas a verdade é que ainda não sei. Acho que ficaria sem palavras, não saberia o que dizer. Uma coisa é certa dar-lhe-ia um abraço e na certa gostaria de o receber de volta - terno, meigo, acolhedor, como só Ele sabe dar...

NaSacris disse...

Maria João
Para te ser sincero não faço a mais minima ideia de como seria. Porque uma coisa é estar naquele momento, com a caminhada feita desde então até aqui e outra é estar lá como uma pessoa daquele tempo. E, nesse caso, nem sei se seria o fariseu, o Bartimeu, o Zaqueu, a Samaritana, ou algum daqueles que pedia para que soltassem Barrabás.
É mais fácil fazer belas apreciações agora que 'já conhecemos o filme!'

Anónimo disse...

Maria João,

Vem ao meu blog, tenho uma supresa para ti!

Um grande beijinho em Cristo

pedro aurelio disse...

Olá bom dia.
Venho passando por aqui para desejar um rico Natal e um Prospero Ano Novo,
Com muitas bênçãos do nosso Sr. Jesus Cristo.

Desde já me despeço de ti, e desejo muitas felicidades.